UNIPAM afasta professor investigado por trabalho análogo à escravidão

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

O Centro Universitário de Patos de Minas – UNIPAM, informou nesta segunda-feira (21) que Dalton César Milagres Rigueira, professor da instituição, foi afastado de suas atividades.

Dalton foi citado em uma reportagem do Fantástico, da Tv Globo, como investigado em um caso de Trabalho Análogo a Escravidão. Uma mulher teria trabalhado por 38 anos sem receber salário.

O Prof Milton Roberto, reitor, ressaltou que o UNIPAM não compactua com os atos relatos e repudia qualquer tipo de crime.

Veja a íntegra da nota a seguir:

Nós da FEPAM e do UNIPAM tomamos conhecimento de uma notícia, envolvendo caso análogo a escravidão, envolvendo um docente da instituição, somente, ontem, pela mídia, e informamos a todos que não comungamos com os atos ali relatados.

A FEPAM e o UNIPAM sempre irão prezar em cumprir sua missão, que é transformar pessoas e sociedade por meio da excelência em educação. Tranquilizamos a todos: corpo discente, docente e funcionários, bem como toda a comunidade em geral, de que todas as medidas cabíveis e legais já estão sendo tomadas. Ademais, informamos que o referido docente já se encontra afastado de suas atividades, na instituição.

CLIQUE AQUI E ACESSE A REPORTAGEM SOBRE O CASO MOSTRADO NO FANTÁSTICO.

QUAL SUA OPINIÃO? COMENTE!

Os comentários não refletem a opinião do portal. A responsabilidade dos comentários é integralmente de seus autores. Comentários que são considerados como spam ou ofensivos devem ser denunciados diretamente ao Facebook. O Patos Notícias se reserva ao direito de remover postagens que violem seus termos de uso ou as leis vigentes sem prévia notificação. 

NOTÍCIAS RELACIONADAS

REPORTAR ERRO

Sua privacidade é muito importante pra nós! Usamos cookies, rastreadores, para exibir anúncios e conteúdos com base em suas preferências. Os cookies não permitem acesso a informações particulares, como nome, endereço, etc. Conheça nossa política de privacidade e nossos termos de uso.