Coluna - Papo G

Conteúdo independente, não representa a opinião do portal!

O dia da luta contra a LGBTfobia mostra que o caminho é grande

Compartilhe

COMPARTILHE NAS REDES SOCIAIS!
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram

O dia que a OMS retirou homossexualidade da Classificação Estatística Internacional de Doenças e Problemas Relacionados com a Saúde (CID) em 17 de maio de 1990, marcou uma das grandes conquistas para igualdade dos LGBTs perante a sociedade. E agora, 31 anos depois, conseguimos enxergar o quanto a luta pela igualdade vai ser grande.

Em tempos de negacionismo a ciência, de ondas de Fake News desacreditando a OMS, o preconceito e fanatismo cresce de forma assustadora. Viver no país que mais mata LGBTs no mundo se torna um ato de coragem e risco.

Patos de Minas tem se mostrado uma cidade intolerante quanto a causa LGBT. Nos últimos dias vimos ataques a um post da Câmara Municipal e diversos comentários nas redes sobre o simples fato de um ator de vestir de mulher para interpretar um personagem inspirado na própria mãe.

Outro ponto que mostrou a intolerância dos homofóbicos foi a inauguração da Queen Lounge. Com a abertura do único espaço voltado para o público LGBT na cidade, diversos homofóbicos saíram destilando palavras, perseguições e intolerância. E ainda com muita luta, é o único local de refúgio onde revela talentos e acolhe aqueles sem preconceito.

Precisamos mostrar que os LGBTs não são uma ameaça à família, afinal, todos nós temos uma (mesmo aqueles que são rejeitados). Não somos uma má influência, sexualidade não é escolha. Não faz sentido ser criado em um mundo heteronormativo, com beijos heteros o dia todo na televisão, com pais heterossexuais e afirmar que fomos “influenciados” a sermos gays.

Não é doença para existir cura gay. Não é falta de Deus ou religião (onde muitas delas não nos aceita como somos). Não foi um erro da família, não mesmo!

O que mais precisamos é de respeito, é poder andar de mãos dadas na rua sem medo de ser apontado ou agredidos, é não ter que esconder no trabalho nossa condição e sofrer represálias e, as vezes, até ser demitido.

Esse é o verdadeiro sentido desse dia, 17 de maio. Ah, se as vezes você se questiona o por quê não existe um dia do orgulho heterossexual, agradeça de você não precisar de um.

BIOGRAFIA

Iuri Nunes

Empresário, publicitário, sócio fundador do primeiro espaço voltado para publico LGBTQIA+ de Patos de Minas e Alto Paranaíba, zelador de santo por vocação, ativista por obrigação, gay por condição, sonhador por opção.

QUAL SUA OPINIÃO? COMENTE!

guest
5 Comentários
O mais novo
Mais antigo mais votado
Inline Feedbacks
View all comments
Oizo
Oizo
18/05/2021 07:36

As entrelinhas desse texto são de assustar.

Oizo
Oizo
18/05/2021 07:33

‘ nao faz sentido ser criado em um mundo heteronormativo’.

Oizo
Oizo
18/05/2021 07:30

Uma materia cheia de vitimismo!

Oizo
Oizo
18/05/2021 07:28

Muitaa intituicoes e seus profissionais medicos e cientistas, a ciencia estáo sendo desacreditadas ex: OMS NASA

Heteros não teem um dia especial. Heteros nao se beijam em públicos
Heteros nao teem privilegios
Os preconceitos e leis que foram assinadas contra o homem patriarca, protetor,Pai, em favor de outros.

Eduardo de Almeida
Eduardo de Almeida
17/05/2021 22:40

Parabéns meu amor, por esse novo projeto. Tenho certeza q será um sucesso! 🙏🏼👏🏼👏🏼👏🏼🍾

A responsabilidade pelo comentário é totalmente do respectivo autor. Comentários com 15 votos negativos a mais que positivos serão removidos automaticamente. Achou um comentário ofensivo? Clique em "denunciar".

LEIA TAMBÉM!

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

NEWSLETTER

REPORTAR ERRO

Sua privacidade é muito importante pra nós! Usamos cookies, rastreadores, para exibir anúncios e conteúdos com base em suas preferências. Os cookies não permitem acesso a informações particulares, como nome, endereço, etc. Conheça nossa política de privacidade e nossos termos de uso.