Idoso de 84 anos é brutalmente agredido no Bairro Santa Terezinha em Patos de Minas

A vítima ficou com o rosto deformado, lesões pelo corpo e apresentava traumatismo cranioencefálico.
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

A Polícia Militar foi acionada a comparecer na noite deste domingo (20-06) no Bairro Santa Terezinha para registrar uma ocorrência de lesão Corporal. Um idoso de 84 anos foi covardemente agredido por uma pessoa ainda não identificada.

De acordo com o boletim de ocorrência, a Polícia Militar recebeu a informação que havia um senhor todo ensanguentando em uma casa na Rua Minas Gerais. Ao chegarem no local, os militares encontraram o portão trancado com um cadeado, porém foi possível observar manchas de sangue pelo chão e o idoso sentado no sofá com sinais de agressão.

Durante o atendimento, chegou a casa, um rapaz de 19 anos, morador da casa de fundo, falando ser inquilino do idoso que mora sozinho e que minutos antes da chegada da polícia, ouviu um indivíduo não identificado dizer “ fica vivo, não morre não”.

Ele disse ainda que a voz era de um homem e que a esposa não o deixou ir na casa e que somente saiu no momento da chegada da polícia. Os militares entraram na casa e encontraram o idoso bastante ferido, com o rosto deformado, TCE e com outras lesões pelo corpo.

Ainda de acordo com os militares, devido aos graves ferimentos, o idoso não conseguiu responder as perguntas, sendo socorrido para o Hospital Regional Antônio Dias por uma equipe do Corpo de Bombeiros. Depois os militares conseguiram entrar em contato com a filha, o qual disse que o pai mora sozinho e que ela não tem muito contato. Ela disse também que final da tarde deste domingo foi a casa e foi embora sem encontrá-lo, após ver que a casa estava com as luzes apagadas e o portão trancado.

A filha foi questionada sobre a falta de algumas coisas da casa que possível poderia ter sido furtada ou roubada, mas não soube dizer, devido ao pouco contato com o pai. O perito da Polícia Civil esteve no local e realizou os trabalhos que poderão ajudar a identificar o possível agressor.

QUAL SUA OPINIÃO? COMENTE!

NOTÍCIAS RELACIONADAS

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

NEWSLETTER

REPORTAR ERRO

Sua privacidade é muito importante pra nós! Usamos cookies, rastreadores, para exibir anúncios e conteúdos com base em suas preferências. Os cookies não permitem acesso a informações particulares, como nome, endereço, etc. Conheça nossa política de privacidade e nossos termos de uso.