Operação Má Impressão

Vinte vereadores têm prisões decretadas em Uberlândia

Operação apura desvio de verbas indenizatórias.
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Foto: Reprodução

O Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), do Ministério Público de Minas Gerais, está cumprindo mandados de busca e apreensão e de prisão em Uberlândia. A Polícia Militar está dando apoio aos trabalhos na manhã desta segunda-feira (16/12). Estão sendo feitas buscas nos gabinetes de alguns vereadores e em imóveis ligados aos parlamentares.

A operação é um desdobramento das investigações que apuram um esquema de corrupção que envolvia o desvio de verba indenizatória. Esse tipo de verba é usado para ressarcir despesas operacionais dos políticos, como transporte e propaganda.

Segundo informações publicadas pelo G1, portal de notícias da Tv Globo, são cerca de 40 mandados de prisão. Dentre os alvos estão aproximadamente 20 vereadores suspeitos.

A operação foi batizada de “Má Impressão”. Além dos políticos, empresários e donos de gráficas são investigados.

A Câmara Municipal de Uberlândia está em recesso de fim de ano. As sessões devem retornar em fevereiro. Ainda não se sabe como será o processo para substituir os vereadores. O legislativo do município é composto por 27 parlamentares.


Matéria sujeita a atualização

QUAL SUA OPINIÃO ? COMENTE!

Os comentários não refletem a opinião do portal. Não nos responsabilizamos por eles e em caso de descontentamento use a opção “Denunciar ao Facebook”. Você está sujeito aos nossos Termos de Uso.

NOTÍCIAS RELACIONADAS