Operação Má Impressão

Vinte vereadores têm prisões decretadas em Uberlândia

Operação apura desvio de verbas indenizatórias.

Compartilhe

COMPARTILHE NAS REDES SOCIAIS!
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Foto: Reprodução

O Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), do Ministério Público de Minas Gerais, está cumprindo mandados de busca e apreensão e de prisão em Uberlândia. A Polícia Militar está dando apoio aos trabalhos na manhã desta segunda-feira (16/12). Estão sendo feitas buscas nos gabinetes de alguns vereadores e em imóveis ligados aos parlamentares.

A operação é um desdobramento das investigações que apuram um esquema de corrupção que envolvia o desvio de verba indenizatória. Esse tipo de verba é usado para ressarcir despesas operacionais dos políticos, como transporte e propaganda.

Segundo informações publicadas pelo G1, portal de notícias da Tv Globo, são cerca de 40 mandados de prisão. Dentre os alvos estão aproximadamente 20 vereadores suspeitos.

A operação foi batizada de “Má Impressão”. Além dos políticos, empresários e donos de gráficas são investigados.

A Câmara Municipal de Uberlândia está em recesso de fim de ano. As sessões devem retornar em fevereiro. Ainda não se sabe como será o processo para substituir os vereadores. O legislativo do município é composto por 27 parlamentares.


Matéria sujeita a atualização

🔔 ATIVAR NOTIFICAÇÕES

QUAL SUA OPINIÃO? COMENTE!

Os comentários não representam a opinião do Patos Notícias. A responsabilidade pelos comentários é dos respectivos autores.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

NEWSLETTER

REPORTAR ERRO

Sua privacidade é muito importante pra nós! Usamos cookies, rastreadores, para exibir anúncios e conteúdos com base em suas preferências. Os cookies não permitem acesso a informações particulares, como nome, endereço, etc. Conheça nossa política de privacidade e nossos termos de uso.