Uso de dinheiro público em eventos chama a atenção em Patos de Minas

Questionamento surgiu nas redes sociais diante das cerimônias recém promovidas pela AMAPAR, pela prefeitura de Patos de Minas e pelo governo estadual.
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

As cerimônias  realizadas em Patos de Minas pela AMAPAR (Associação dos Municípios do Alto Paranaíba), pela prefeitura municipal e pelo governo estadual chamaram a atenção dos internautas. Alguns questionam a respeito do uso de dinheiro público.

Em 23 de abril, o governador, Romeu Zema (NOVO) e o Secretario de Estado de Saúde, Fábio Baccheretti, estiveram em Patos de Minas para acompanhar a vacinação contra a COVID-19. Naquela oportunidade outros políticos, como prefeitos e deputados, acompanharam a comitiva. Na época houve gastos com transporte aéreo, deslocamento de servidores, segurança, alimentação e cerimonial.

Romeu Zema, durante a campanha, disse que utilizaria a aviação oficial somente para o essencial, contudo nos últimos meses se deslocou para vários municípios para acompanhar a vacinação e visitar empresários. O Patos Notícias tentou consultar as despesas do governador, porém o Portal da Transparência, no momento da consulta (14:28 – 06/07/2021), estava fora do ar.

Nesta terça-feira (06/07), dois secretários de estado, Leônidas Oliveira (Cultura e Turismo) e Fernando Passálio (Desenvolvimento Econômico), visitaram Patos de Minas para a assinatura simbólica de decretos e o lançamento de edital de R$ 5 milhões para a cultura. A deputada federal, Greyce Elias (AVANTE), prefeitos da região e outros políticos também compareceram. Um evento com café da manhã, apresentação musical e cerimonial completo foi promovido no Centro de Convenções e Eventos do UNIPAM.

O jornalista Lélis Félix questionou o presidente da AMAPAR e prefeito de Carmo do Paranaíba, César Caetano (PL), sobre o uso de dinheiro público nestes eventos. Ele afirmou que as cerimônias objetivam dar transparência e fomentar novos investimentos. Salientou também que todos os protocolos sanitários, contra a COVID-19, foram respeitados. Pelo menos 100 pessoas estiveram presentes.

O prefeito de Patos de Minas, Luís Eduardo Falcão (PODEMOS), afirmou que o espaço do evento, o Centro de Convenções, foi cedido pelo UNIPAM. Com relação aos demais custos, indicou que eles serão arcados pela prefeitura, pelo estado e pela AMAPAR.

A AMAPAR é mantida através de repasses públicos, das prefeituras. A prefeitura de Patos de Minas enviou um projeto para a Câmara Municipal pedindo permissão para repassar R$ 210.600,00 para a associação. O projeto, agora lei, foi aprovado pela maioria dos vereadores e sancionado pelo prefeito, Luís Eduardo Falcão (PODEMOS). Em entrevista, exibida em abril, ele justificou o repasse do dinheiro (clique aqui e acesse).

O Patos Notícias solicitou o detalhamento das despesas com os eventos. A AMAPAR informou que gastou dinheiro com lanche e água. A assessoria prometeu repassar os valores na quarta-feira (07/07). Os governos municipal e estadual ainda não se posicionaram. Assim que recebermos uma resposta, atualizaremos a reportagem.

Leia também:

Governo de MG lança, em Patos de Minas, edital de R$ 5 milhões para a cultura

Municípios do Alto Paranaíba aderem ao Minas Livre para Crescer

QUAL SUA OPINIÃO? COMENTE!

NOTÍCIAS RELACIONADAS

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

NEWSLETTER

REPORTAR ERRO

Sua privacidade é muito importante pra nós! Usamos cookies, rastreadores, para exibir anúncios e conteúdos com base em suas preferências. Os cookies não permitem acesso a informações particulares, como nome, endereço, etc. Conheça nossa política de privacidade e nossos termos de uso.