Uberaba é a 1ª cidade do interior de Minas no Índice Sebrae de Desenvolvimento Econômico

O primeiro lugar estadual ficou com Belo Horizonte e o segundo com Contagem, na região metropolitana.
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Vista Panoramica Uberaba
Foto: Divulgação

Como responsáveis por promover o desenvolvimento econômico local são mensurados cinco itens no Índice Sebrae de Desenvolvimento Econômico Local (Isdel): capital empreendedor, tecido empresarial, governança para o desenvolvimento, organização do sistema produtivo local e inserção competitiva. No ranking nacional, Minas ficou na oitava colocação, atrás de São Paulo, Rio de Janeiro, Distrito Federal, Santa Catarina, Rio Grande do Sul, Paraná e Espírito Santo. Terceira posição no ranqueamento mineiro, Uberaba com PIB (Produto Interno Bruto) de 12 milhões 524.596 e IDH (Índice de Desenvolvimento Humano) em 0,1120, ocupa o 55ª  lugar no Brasil.
Resultado. Uberaba tem sido nos últimos anos, destaque na valorização da micro e pequena empresa, segundo o secretário de Desenvolvimento Econômico, Turismo e Inovação, José Renato Gomes e, para isto, criou ambiente favorável à implementação de negócios. Ele lembra a municipalização dos Distritos Industriais, como um grande diferencial que proporcionou ao Município o recebimento de cerca de 300 áreas. Cita, também, a criação da Sala do Empreendedor agilizando o atendimento a este segmento em  modelo que  acabou adotado pelo Estado. “Temos uma lei competitiva, com política de incentivos municipais e estímulos econômicos que tem possibilitado grandes avanços”, completou. José Renato. O reconhecimento ao comportamento da Cidade nesta área tem sido recorrente. O prefeito Paulo Piau foi vencedor do Prêmio Sebrae Prefeito Empreendedor por três ocasiões.
No quesito capital empreendedor, a média de Uberaba foi de 0,6578 e a mineira, de 0,6118. Trata-se da capacidade empreendedora pela quantidade e qualidade de empreendedores, empresas e lideranças. Já o tecido empresarial, onde Uberaba alcançou média de 0,02270, se refere à intensidade e à qualidade das relações empreendedores e seus negócios, estando, portanto relacionada à oferta de capital empreendedor, representado pelas redes formais e informais de empreendedores e empresas, que se unem para atuar coletivamente em prol dos seus interesses. A média mineira ficou em 0,4004.
Uberaba comportou-se muito bem no item governança para o desenvolvimento apresentando média de 0,6482 contra 0,4550 do Estado. Na Governança para o Desenvolvimento, lideranças do poder público, do mercado e da sociedade cooperam para construção de projeto consensual de desenvolvimento econômico com visão comum de futuro construída de maneira compartilhada, participativa e democrática.
A cidade também apresentou média superior à mineira, 0,4887 e 0,3577,respectivamente em organização produtiva, que  é a maneira como organiza suas atividades econômicas para gerar renda e riqueza. É o modelo onde as empresas, empreendedores e segmentos econômicos interagem com as condições do ambiente de negócios para alavancar, fomentar e dinamizar a economia local. A média do Município em inserção competitiva foi de 0,1635 (a estadual ficou em 0,8694), que se refere ao conjunto de ações necessárias para se posicionar externamente de maneira competitiva, contribuindo para a dinamização da economia. Dentre as ações possíveis estão aquelas que estimulam a cooperação técnica-científica, o aumento das relações de comércio exterior, o intercâmbio cultural e social dentre outras.

Jorn. Gê Alves – Fonte: Prefeitura de Uberaba

QUAL SUA OPINIÃO ? COMENTE!

Os comentários não refletem a opinião do portal. Não nos responsabilizamos por eles e em caso de descontentamento use a opção “Denunciar ao Facebook”. Você está sujeito aos nossos Termos de Uso.

NOTÍCIAS RELACIONADAS