O potencial de produção do milho na região do Alto Paranaíba é tema da Sematec; confira no UNIPAM Comunidade

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

Um simpósio sobre o cultivo do milho no Alto Paranaíba foi promovido pela Embrapa, pelo Centro Universitário Patos de Minas (UNIPAM) e pelo Sindicato dos Produtores Rurais de Patos de Minas, para alunos e profissionais durante a Semana Agronômica de Tecnologias.

Na abertura realizada no auditório do bloco N, na manhã desta terça-feira (08), o pesquisador da área de irrigação e modelagem, Camilo Andrade abordou o tema “O potencial de produção do milho na região do Alto Paranaíba”. “O ambiente, o solo, o clima, são fatores que devem ser levados em consideração na hora de produzir”.

A segunda palestra, proferida pelo Doutor em Finanças, Rubens Augusto de Miranda trouxe para os participantes dados sobre o histórico de produção do milho no Brasil. Ele explica ainda como funciona a oferta e demanda nas diferentes regiões do país, o que acaba definindo o preço local.

O professor do UNIPAM, Carlos Henrique também ministrou palestra, abordando o uso racional de fertilizantes.  “Os fertilizantes representam na cultura do milho algo em torno de 35% a 45% do custo de produção, por isso, é importante melhorar o manejo da sua utilização e as tecnologias empregadas”.

De acordo com os organizadores do evento, a ideia do ciclo de palestra surgiu a partir do levantamento de informações coletadas no 1º Circuito Grãos de Minas. O projeto visitou 93 propriedades rurais para diagnosticar o sistema de produção de grãos na região do Alto Paranaíba, em maio de 2017. De acordo com os profissionais da Embrapa, a ideia é que a parceria e o estudo permaneçam por muito tempo.

Fonte: Ascom UNIPAM

QUAL SUA OPINIÃO ? COMENTE!

Os comentários não refletem a opinião do portal. Não nos responsabilizamos por eles e em caso de descontentamento use a opção “Denunciar ao Facebook”. Você está sujeito aos nossos Termos de Uso.

NOTÍCIAS RELACIONADAS