Justiça Eleitoral e Polícia Militar fazem reunião para definir esquema de segurança nas Eleições 2020

Juízes das duas zonas eleitorais se reuniram com o comando do 15º BPM.
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

A Justiça Eleitoral e a Polícia Militar fizeram uma reunião na tarde desta quinta-feira (17/09) para definir todo o esquema de segurança durante o período das Eleições 2020. A reunião aconteceu no auditório da sede do 15º Batalhão da Polícia Militar e contou com presença do comando e dos juízes eleitorais José Humberto da Silveira e Tenório Silva Santos.

Durante a reunião, o comandante do 15º Batalhão da Polícia Militar, tenente coronel Marcus Vinícius Lima Rodrigues, foi definido todo o apoio da justiça eleitoral para condução de locais de infratores que estejam cometendo crimes eleitorais. O tenente coronel ressaltou a importante de ter um delegado exclusivo para o recebimento destas ocorrências, agilizando e desempenhando as viaturas o mais rápido possível. As questões de logística e alimentação dos militares também foram definidas.

- Continua depois da publicidade -

O diretor do Foro Eleitoral e juiz da 330ª Zona Eleitoral, José Humberto da Silveira, disse que é uma reunião muito importante já que sem o apoio policial, seria muito difícil realizar as eleições. Ele explicou que foram combinadas estratégias para o deslocamento de urnas, segurança nas seções e muitos outros assuntos de interesse tanto do eleitor quanto da justiça eleitoral.

Já o juiz da 210ª Zona Eleitoral, Tenório Silva Santos, ressaltou que a justiça eleitoral está preparada para enfrentar todo tipo de situação, principalmente quanto a crimes virtual. A legislação inclusive fez muitas reformas que tange a propaganda eleitoral na internet. Ele ressaltou que há novidades na legislação e o que deve ser respeitado a dignidade das pessoas, tanto dos candidatos e dos partidos.

- Continua depois da publicidade -

QUAL SUA OPINIÃO ? COMENTE!

Os comentários não refletem a opinião do portal. Não nos responsabilizamos por eles e em caso de descontentamento use a opção “Denunciar ao Facebook”. Você está sujeito aos nossos Termos de Uso.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

- Continua depois da publicidade -