FHEMIG afirma que acusação do prefeito de Patos de Minas é improcedente e injusta

No último domingo (07), o prefeito disse que o HRAD estava se negando a receber os pacientes da cidade.
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
O Hospital Regional Antônio Dias (HRAD) atende a demanda de vários municípios da região.
Foto: Arquivo

No último domingo (07/01), o prefeito de Patos de Minas, José Eustáquio, surpreendeu a população ao enviar uma nota em vários grupos de WhatsApp. Na mensagem o político fazia uma séria acusação a Fundação Hospitalar do Estado de Minas Gerais (Fhemig). Clique aqui e confira a matéria veiculada na última segunda (08/01). 

José Eustáquio afirmou que o Hospital Regional Antônio Dias estaria negando atendimento aos pacientes, inclusive anexou uma fotografia que mostra o Pronto Socorro vazio. O registro foi por volta das 11hs de domingo.

O Triângulo Notícias entrou em contato com a Fhemig em Belo Horizonte que se posicionou através de nota nesta terça-feira (09/01). De acordo com o comunicado, alterações no esquema de atendimento foram feitas a fim de garantir que os casos de maior gravidade sejam tratados com eficiência. “Os casos de menor complexidade devem ser atendidos pelas Unidades de Pronto Atendimento (UPA) e Postos de Saúde de cada cidade.”

A respeito da acusação do prefeito, a fundação declarou que a mesma é infundada e injusta. “Todos os pacientes vítimas de trauma da Região Ampliada Noroeste que são encaminhados via SAMU, Corpo de Bombeiros, bem como regulados pela Central de Regulação, de acordo com o perfil descrito e pactuado no Fluxo do Trauma, estão sendo atendidos pelo HRAD. Como comprovação evidenciamos que a Taxa de Ocupação Geral do HRAD em dezembro/2017 foi de 102% e a taxa de pacientes da ortopedia foi de 155%, o que demonstra que a Unidade está atendendo uma demanda superior a sua capacidade instalada.”

Confira a nota na íntegra abaixo:

A Direção do Hospital Regional Antônio Dias vem ratificar a nota emitida no último 5 de janeiro, em que informou a implantação de novo fluxo de Porta de Entrada do Trauma, no dia 1º de dezembro de 2017, de forma a normatizar o acesso igualitário do atendimento às demandas dos 33 municípios que compõem a Região Ampliada Noroeste de Minas Gerais, na qual o HRAD é referência em urgência e emergência.

A missão do HRAD é prestar atendimento integral e humanizado aos pacientes não só de Patos de Minas, mas de toda a Região, em urgência/emergência, internações agudas e cirurgias eletivas, bem como em parto habitual e de alto risco, de forma regionalizada e hierarquizada, garantindo acessibilidade e segurança na assistência aos usuários do SUS.

Para que o hospital cumpra sua missão e possa absorver a demanda de atendimento de urgência da Região, os casos de menor complexidade devem ser atendidos pelas Unidades de Pronto Atendimento (UPA) e Postos de Saúde de cada cidade.

A alegação de que o HRAD está negando atendimento a pacientes e, assim, prejudicando a população de Patos de Minas é improcedente e injusta. Todos os pacientes vítimas de trauma da Região Ampliada Noroeste que são encaminhados via SAMU, Corpo de Bombeiros, bem como regulados pela Central de Regulação, de acordo com o perfil descrito e pactuado no Fluxo do Trauma, estão sendo atendidos pelo HRAD. Como comprovação evidenciamos que a Taxa de Ocupação Geral do HRAD em dezembro/2017 foi de 102% e a taxa de pacientes da ortopedia foi de 155%, o que demonstra que a Unidade está atendendo uma demanda superior a sua capacidade instalada.

Anteriormente à implantação do novo fluxo, 87% dos atendimentos do Pronto Atendimento, 59% das internações e 54% das cirurgias realizadas pelo hospital eram do município de Patos de Minas, sendo o percentual restante dividido entre as demais 32 cidades. A adequação do fluxo veio dar a mesma oportunidade de atendimento a todos os pacientes, incluindo aqueles provenientes dos demais municípios da Região.

Nº de atendimentos do Pronto Atendimento do HRAD de 01 a 31/12/2017 = 1.016 (756 de Patos de Minas = 74,41%)

Nº de internações no HRAD de 01 a 31/12/2017 = 636
(322 de Patos de Minas = 50,63%)

Nº de procedimentos cirúrgicos no HRAD de 01 a 31/12/2017 = 256
(129 de Patos de Minas = 50,39%)

Por fim, reafirmamos o compromisso do HRAD na prestação de assistência com qualidade e segurança aos pacientes de Patos de Minas e de toda à população referenciada.

Nossa reportagem entrou em contato com a Assessoria de Comunicação da Prefeitura, porém nossas chamadas não foram atendidas, haja vista que o expediente já havia terminado. Continuaremos acompanhando o caso e buscaremos uma resposta da administração municipal.

🔔 ATIVAR NOTIFICAÇÕES

QUAL SUA OPINIÃO? COMENTE!

Comments System WIDGET PACK

Os comentários não representam a opinião do Patos Notícias. A responsabilidade é integral do autor de cada comentário. Comentários ofensivos podem ser removidos sem autorização prévia. Ao comentar, você concorda com a Polícia de Privacidade e Termos de Uso.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

NEWSLETTER

REPORTAR ERRO

Usamos cookies para exibir anúncios e conteúdos com base em suas preferências.  Conheça nossa política de privacidade e nossos termos de uso.