Decoração natalina de Belo Horizonte pode ser conferida até sábado (6/1)

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin


Iluminação na Praça Cristo Redentor, no Barreiro, em Belo Horizonte (Crédito: Lucas Nishimoto)

Ainda dá tempo de conferir a tradicional decoração natalina da Praça da Liberdade e de outros locais da capital mineira: os enfeites luminosos serão mantidos até o próximo sábado (6/1). Nesta edição, o projeto de iluminação da Praça da Liberdade homenageia o aniversário de 120 anos de Belo Horizonte, e foi escolhido por meio de um concurso com participantes de todo o estado. 

- Continua depois da publicidade -

Mais de 350 mil microlâmpadas de LED – 75% mais econômicas que microlâmpadas convencionais – e 1.500 metros de mangueiras luminosas estão instaladas na Praça da Liberdade e entorno. De acordo com a gerente de Comunicação Interna da Cemig, Nathália Dornellas, o projeto “Natal de Minas Gerais” é um presente da companhia à população e à capital, que completou 120 anos em dezembro de 2017.

Cidade iluminada

Além da Praça da Liberdade e de prédios públicos, vários outros pontos de Belo Horizonte foram incluídos no projeto “Natal de Minas Gerais”. Segundo Nathália Dornellas, a intenção da Cemig foi descentralizar as atividades e inovar nos pontos de iluminação.

Veja os pontos da capital que recebem decoração natalina da Cemig:

– Praça do Cardoso, na Comunidade da Serra;
– Praça Dona Valdete, no Alto Vera Cruz;
– Paróquia Nossa Senhora do Morro, na Barragem Santa Lúcia;
– Praça Cristo Redentor, no Barreiro;
– Praça Amintas de Barros, em Venda Nova;
– Igreja da Pampulha;
– Complexo Itamar Franco, no Barro Preto;
– Tribunal de Justiça de Minas Gerais;
– Tribunal Regional do Trabalho;
– Ministério Público de Minas Gerais;
– Avenida Afonso Pena, entre a Rua da Bahia e a Avenida Álvares Cabral;
– Avenida Barbacena


Problemas em visualizar essa matéria? Clique aqui e confira a íntegra.


Fonte: AGÊNCIA MINAS

QUAL SUA OPINIÃO ? COMENTE!

Os comentários não refletem a opinião do portal. Não nos responsabilizamos por eles e em caso de descontentamento use a opção “Denunciar ao Facebook”. Você está sujeito aos nossos Termos de Uso.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

- Continua depois da publicidade -