Casal é suspeito de matar idoso e simular suicídio para encobrir roubo em Lagoa Grande

Foram levados 290,00 reais e a quantia supostamente teria sido usada para comprar drogas. Um dos suspeitos, a mulher, tentou furtar a vítima um dia antes do latrocínio.
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Suspeitos foram apresentados a imprensa nesta manhã (28/06).
Foto: Lélis F. Souza (Triângulo Notícias)

A Polícia Civil, através das delegacias de Presidente Olegário e Patos de Minas, anunciou que um idoso de 84 anos que foi encontrado morto no dia 14 de junho no município de Lagoa Grande foi vítima de latrocínio.

O caso foi registrado pela Polícia Militar como suicídio, porém após apurações foi constatado que se trata de um latrocínio, roubo seguido de morte.

Nesta quinta-feira o delegado responsável, Dr. Vinícius Vaz, fez a apresentação dos suspeitos. O suicídio foi simulado e os indivíduos levaram 290,00 reais da vítima. A quantia teria sido utilizada para comprar entorpecentes.

Lourayne Alves Mariano e Jeovani dos Reis da Silva foram presos suspeitos de terem praticado o latrocínio. Eles também serão acusados de fraude processual, por ter mascarado a cena do crime para induzir a perícia ao erro.

Dr. Vinícius Volf fala da dinâmica do crime

Períto fala das evidências que apontaram para morte violenta

Um complexo trabalho pericial

O crime aconteceu no dia 14 de junho na zona rural de Lagoa Grande. A Polícia Militar registrou a ocorrência como sendo suicídio. A perícia técnica da Polícia Civil foi acionada e o perito Bruno Silva Magalhães encontrou marcas tais como tijolos e vidros quebrados, dando indícios de que houve luta corporal. Um quarto estava revirado, dando a entender que possivelmente algo havia sido roubado.

A posição da vítima também não era comum em casos de suicídio, já que a mesma estava numa altura baixa. Um cadarço foi usado no enforcamento, porém não havia, na casa, nenhuma peça de vestuário que usasse o acessório.

Uma bermuda da mesma marca do cadarço foi encontrada com um dos suspeitos, Jeovani dos Reis. A perícia também concluiu que o idoso foi agredido com uma tijolada, visto que hematomas e sinais de sangramentos foram encontrados.

Lourayne Alves prestou depoimento e confessou o crime e relatou os fatos, porém algumas inconstâncias foram encontradas, confrontando com o trabalho pericial. O jovem disse que simulou o suicídio e apontou a companheira como a autora da agressão e do roubo.

Suspeitos estão presos

Recentemente a dupla foi presa em flagrante depois de furtar a residência de outro idoso, desta vez de 68 anos de idade, também na zona rural.

Diante disso, o delegado pediu a prisão temporária pelo crime de latrocínio e fraude processual. Também foi decretada a prisão preventiva em virtude do furto recente.

Eles seguem presos no presídio de Presidente Olegário, onde permanecerão a disposição da justiça.

Não quiseram falar

Nossa reportagem tentou entrevistar os suspeitos, porém eles não quiseram se pronunciar. Saiba mais detalhes no vídeo abaixo.

QUAL SUA OPINIÃO? COMENTE!

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
A responsabilidade pelos comentários é dos respectivos autores. Eles não representam a opinião do Patos Notícias. Comentários com 15 votos negativos a mais que positivos são removidos.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

REPORTAR ERRO

Usamos cookies para exibir anúncios e conteúdos com base em suas preferências.  Conheça nossa política de privacidade e nossos termos de uso.