Atlético perde de virada para a Caldense, no Independência, e aumenta crise na temporada

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Foto: Reprodução (Gazeta Esportiva)

Fonte: Itatiaia

O Atlético deu outro vexame na temporada. Vindo de partidas seguidas sem mostrar futebol, o time mostrou que, mesmo com a demissão do técnico Oswaldo de Oliveira, ainda não se encontrou. Apesar de ter saído na frente no placar e criado algumas chances para marcar mais gols, o Galo levou a virada da Caldense e perdeu por 2 a 1 na tarde deste sábado, no Independência, pela sexta rodada do Campeonato Mineiro.

Ricardo Oliveira marcou o gol do Atlético aos 26 minutos do primeiro tempo. Neílson empatou ainda na etapa inicial e Potita fez o segundo da Caldense aos 39 minutos da etapa final.

A derrota se torna ainda mais dolorosa para o torcedor alvinegro porque desde 2004 o Atlético não perdia para a Caldense em Belo Horizonte. Há 14 anos, o time alvinegro foi derrotado por 4 a 2 para a Veterana, em pleno Mineirão, pelo Supercampeonato Mineiro.

Nem mesmo as mudanças promovidas pelo auxiliar técnico Thiago Larghi surtiram efeito. Samuel Xavier, Leonardo Silva, Gabriel, Arouca e Róger Guedes deixaram a equipe titular para as entradas de Carlos César, Iago Maidana, Felipe Santana, Adílson e Cazares, respectivamente. Porém, nenhum deles fez diferença na partida.

Com o resultado, o Atlético caiu para a quarta colocação, com oito pontos, metade da pontuação do líder Cruzeiro, e cinco atrás do América, segundo colocado. O Villa Nova, que venceu a URT neste sábado em Nova Lima, ultrapassou o Galo alcançando a terceira colocação, com nove pontos.

Já a Caldense está deixou a zona de rebaixamento e deu um salto na tabela. A equipe foi a oito pontos e assumiu a sexta posição.

Na próxima rodada, o Atlético faz o clássico contra o América, no domingo (18), às 17h, no Independência. O mando é do Coelho. Já a Caldense encara o Patrocinense, no Ronaldão, domingo, às 16h.

O jogo

A partida começou com a Caldense tendo a primeira oportunidade. Logo aos cinco minutos, o ataque da Veterana aproveitou bobeira da zaga do Atlético e Neílson recebeu de frente para o gol, mas bateu fraco e Victor se esticou todo para salvar o Galo.

O time alvinegro demorou a entrar no jogo, mas conseguiu responder aos 12 minutos. Erik recebeu de Cazares na área e tocou na saída do goleiro Omar, mas a zaga da Caldense tirou quase em cima da linha.

A defesa do Galo seguia batendo cabeça e proporcionou mais um lance de perigo para a Caldense. Após cruzamento, Victor saiu mal para desviar a bola, que bateu em Carlos César e quase entrou.

Aos 16, o Atlético chegou a balançar as redes com Ricardo Oliveira, mas o bandeirinha assinalou impedimento do centroavante alvinegro no momento do passe de Erik. A partir daí, o Galo iniciou a pressão. Dois minutos depois, Otero acertou uma bomba que carimbou o travessão.

Em um lance parecido com o gol anulado, o Atlético abriu o placar. Erik recebeu na intermediária de ataque, Ricardo Oliveira se movimentou bem para receber livre na área, agora em posição legal, e bater cruzado estufando as redes aos 26 minutos.

Mas a Caldense não desanimou com o gol sofrido, partiu para cima e chegou ao empate aos 38. Jonathan fez jogada pela esquerda e cruzou para Neílson, que levou a melhor sobre Felipe Santana e cabeceou meio estranho. A bola ainda bateu nas costas do atacante da Veterana e encobriu Victor.

Na sequência, o Atlético tentou desempatar, mas parou no goleiro Omar que fez grande defesa em finalização de Ricardo Oliveira. O camisa 1 da Caldense ainda operou um milagre em falta cobrada por Otero.

Em busca do segundo gol, o Atlético voltou para a etapa final no ataque e quase marcou. Carlos César achou Erik na área e o atacante mergulhou para testar firme, mas a bola passou por cima do travessão.

Omar continuava se destacando no jogo. O goleiro da Caldense salvou em cabeçada de Erik, que testou na pequena área e ele se esticou todo para mandar para escanteio.

A boa atuação do goleiro da equipe de Poços de Caldas foi premiada com a virada. Em rápido em contra-ataque, Juninho recebeu pela direita e encontrou Feijão dentro da área. Lateral-direito cruzou para Potita que, na segunda trave, só teve o trabalho de completar para o gol.

QUAL SUA OPINIÃO ? COMENTE!

Os comentários não refletem a opinião do portal. Não nos responsabilizamos por eles e em caso de descontentamento use a opção “Denunciar ao Facebook”. Você está sujeito aos nossos Termos de Uso.

NOTÍCIAS RELACIONADAS