Agenda ambiental do Dia Mundial da Água alcançou objetivos, diz Colmeia Patos

Semágua 2021 contou com com videoconferência e lives sobre recursos hídricos em Patos de Minas.
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Mesmo no momento crítico de pandemia, ambientalistas, gestores e conselheiros ligados ao Coletivo Local de Meio Ambiente (Colmeia Patos), conseguiram alinhar um combo de atividades voltadas a ampla discussão sobre a situação dos recursos hídricos de Patos de Minas. A programação contou com atividades alternativas e a criatividade dos organizadores para a comemoração e reflexão de temas alusivos ao Dia Mundial da Água, 22 de março.
A agenda ambiental voltada para as celebrações do Dia da Água se estendeu por uma semana de atividades, com a realização de lives, videoconferência e dicas de livros, filmes e músicas com temas ambientais, recursos hídricos e mudanças climáticas. A participação de gestores ambientais e convidados nas atividades remotas foi bastante compartilhada e com muitas visualizações.
A abertura oficial da atividade virtual contou com a exibição do Clipe: “Água, Um Bem Precioso”, produzido em 2015 pelos alunos do Curso Mídias na Educação Módulo Oficina de áudio, vídeo e multimídia da Universidade Federal de Uberlândia. Em seguida, o gestor ambiental, escritor e jornalista, Civuca Costa, fez a declamação do poema: Oração das Águas (Prece do Canto Sagrado), composto por ele desde o ano passado até a presente data, com complementação e maturação do texto literário. A Oração seria oficializada no Dia da Água de 2020, depois foi adiada para as comemorações do Dia do Meio Ambiente e do Dia da Árvore, e só apresentada agora de forma remota. Devido ao período de pandemia os eventos ambientais do ano passado foram adiados ou cancelados.
Dando sequência à Videoconferência, foi realizada a apresentação da presidente do Colmeia Patos, a bióloga da Diretoria em Vigilância Ambiental, Geize Soares, que destacou a importância da data para despertar o senso crítico e promover uma maior conscientização sobre o tema, chamando a atenção para com os grandes e pequenos problemas que afetam os recursos hídricos, “começando pelos nossos próprios hábitos”. Houve a manifestação sobre o assunto, de representantes de instituições como a empresa Água e Terra, Emater, Codevasf e Copasa.
Segundo a presidente do Colmeia Patos, a segurança hídrica está intrinsecamente ligada à segurança alimentar. Por isso é fundamental a recuperação, preservação, proteção e conservação da mata, do solo e das áreas de recargas hídricas em cada localidade, como garantia presente e futura tanto para a quantidade, quanto para a qualidade da água em Patos de Minas.
O biólogo e gestor ambiental da empresa Água e Terra Análises Ambientais, apresentou o demonstrativo gráfico o resultado de análises de água coletada na vazão da nascente urbana, conhecida como “Biquinha do Caramuru”. Os resultados mostraram muitos pontos negativos da qualidade da água, como a presença de metais pesados como ferro e zinco, bem acima do parâmetro técnico tolerável, além de muitas impurezas como coliformes fecais e outros tipos de sedimentos e poluentes. Concluindo que, a água daquela nascente não é apropriada para o consumo humano. O Colmeia irá mobilizar outros órgãos e promover informações com o objetivo de fazer chegar até a população sobre as reais condições da má qualidade da água de muitas nascentes urbanas no âmbito do Município.
A coordenadora do Programa Pronascentes apresentou em slides descritivos e fotográficos, incluindo mapas, de diagnóstico preliminar do projeto socioambiental de proteção e preservação do córrego do Serrote na comunidade de Baixadinha, na zona rural de Patos de Minas. Os dados obtidos a partir do estudo serão utilizados para elaboração de propostas de intervenção nos cursos d’água dessa microbacia. O projeto conta com a parceria do Cima, da Copasa, do Colmeia Patos e, nas próximas etapas, contará também com o apoio de técnicos da Emater/MG nos trabalhos de levantamento de campo.
 
A previsão é que o diagnóstico esteja concluído até maio deste ano. O córrego do Serrote é afluente direto do rio Paranaíba e situa-se a montante da captação da Copasa, ou seja, está localizado antes da região de onde a companhia coleta a água para a distribuição hídrica. Segundo a bióloga e coordenadora do Pronascentes, Eni Amaral, a microbacia que abrange o referido córrego é de suma importância por ser fonte contribuidora da vazão hídrica do rio Paranaíba, especificamente no trecho próximo à captação de água da Copasa para o abastecimento do município de Patos de Minas. E, destacou que o diagnóstico é fundamental para o levantamento técnico de toda a área de recarga hídrica para que seja implementado o projeto de preservação, proteção, recuperação e revitalização ambiental das nascentes e cursos d’água daquela região.
 
No encerramento da videoconferência alusiva aos recursos hídricos e ao Dia Mundial da Água em Patos de Minas, foi exibido o Clipe com a música “Na Pele”, da compositora e cantora baiana Pitty e a participação da veterana Elza Soares. “Um clipe emocionante que retrata na letra da música a analogia e a relação comparativa da pele humana e o solo da terra. A letra diz no refrão: A vida tem sido água / fazendo caminhos esguios / se abrindo em veios e vales / na pele, leito de rio”, interpreta Civuca Costa, vice-presidente do Colmeia Patos, finalizando a atividade da parte de manhã do Dia da Água em Patos de Minas.
A programação da Semana Mundial da Água, na parte da noite, contou com a Live: Água – Bem Comum do Presente e do Futuro, com a produção da emissora Jovem Pan Patos e coordenação da direção do Colmeia Patos. A live contou com vários especialistas abordando temas  e comentários importantes sobre recursos naturais e recursos hídricos. Participaram do debate on-line as seguintes autoridades: Os promotores de justiça do MPMG, Carolina Frare Lameirinha (Coordenadora Regional do Meio Ambiente); Carlos Alberto Valera (Coordenador Regional das Promotorias de Justiça de Defesa do Meio Ambiente das Bacias Hidrográficas dos rios Paranaíba e baixo Rio Grande); José Carlos de Oliveira Campos Júnior (Promotor de Justiça de Defesa do Meio Ambiente na Comarca de Patos de Minas); Eni Aparecida do Amaral (bióloga, mestre em meio ambiente e coordenadora do Programa Socioambiental Pronascentes da Diretoria de Meio Ambiente da Prefeitura Municipal de Patos de Minas); Julimar dos Santos Sousa (Chefe Administrativo da Codevasf de Três Marias – Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba); Maíra Fares Leite (Geógrafa, especialista em Saneamento, funcionária da Copasa/BH na Unidade de Serviços de Controle Ambiental e na Coordenação de Gestão e Planejamento do Programa Pró-Mananciais); Henrique Queiroz Borges (Coordenador Técnico Regional da Emater em Patos de Minas); Antônio Eustáquio Vieira (Presidente do Comitê da Bacia Hidrográfica do Rio Paracatu); Luciana de Oliveira Almeida (Bióloga no Instituto de Biotecnologia da Universidade Federal de Uberlândia, campus de Patos de Minas); Irineu Vieira Caixeta (Engenheiro Florestal do Instituto Estadual de Florestas – Regional Alto Paranaíba); José Onício Rosa da Silva (Professor universitário, biólogo e membro da Organização de Desenvolvimento Sustentável); Maurício Antônio de Oliveira Coelho (Professor universitário e pesquisador da Empresa de Pesquisa Agropecuária de Minas Gerais); e Geize Carla Soares Marques (bióloga da Vigilância Ambiental da Prefeitura de Patos de Minas, vice-presidente do Codema e presidente do Colmeia – Coletivo Local de Meio Ambiente de Patos de Minas).
Durante a Live: Água – Bem Comum do Presente e do Futuro foi apresentados um documentário elaborado pela ANA (Agência Nacional de Águas) sobre a Água e as Mudanças Climáticas e registrados pelos comunicadores e repórteres da Jovem Pan Patos, os 10 artigos que compõem a Declaração Universal dos Direitos da Água. Foram também divulgadas pelos locutores e debatedores a origem e objetivos da data de 22 de março, proclamada em 1992, pela Organização das Nações Unidas (ONU) como o Dia Mundial da Água. A live teve a duração 1h35min.

Para assistir à live Água: Bem Comum do Presente e do Futuro basta acessar o link: https://youtu.be/-5HGnmyC6gg

O último evento, fechando a Semana da Água em Patos de Minas com “chave de ouro”, foi a Live do Projeto Café com Bordado (bordando em casa) que aconteceu na manhã de 25 de março. O projeto contou com a inscrição de 80 pessoas bordadeiras e centenas de mensagens compartilhadas no chat da live da Rádio Visão de Belo Horizonte. Muitos integrantes do Coletivo Local de Meio Ambiente acompanharam com depoimentos emocionantes no decorrer da atividade socioambiental dentro da programação da Semana Mundial da Água em Patos de Minas. A live teve como mediador o locutor Dimir Andrade (Dimas Mil) e a participação virtual da pedagoga Marta Dias, da professora universitária Karine Gomes, da artesã Gisele Ferreira, da bióloga Geize Soares e da gestora sanitarista Sãozinha Menezes, pioneiras e integrantes do projeto.

QUAL SUA OPINIÃO? COMENTE!

Os comentários não refletem a opinião do portal. A responsabilidade dos comentários é integralmente de seus autores. Comentários que são considerados como spam ou ofensivos devem ser denunciados diretamente ao Facebook. O Patos Notícias se reserva ao direito de remover postagens que violem seus termos de uso ou as leis vigentes sem prévia notificação. 

NOTÍCIAS RELACIONADAS

REPORTAR ERRO

Sua privacidade é muito importante pra nós! Usamos cookies, rastreadores, para exibir anúncios e conteúdos com base em suas preferências. Os cookies não permitem acesso a informações particulares, como nome, endereço, etc. Conheça nossa política de privacidade e nossos termos de uso.