Zema faz nova proposta para barrar greve da segurança

Governador aposta em reajuste de 10,06% retroativo e aumento do auxílio fardamento.
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Romeu Zema - reajuste - servidores - segurança - sexta-feira - 11 de março de 2022
Foto: Reprodução

O governador Romeu Zema (NOVO) apresentou uma nova proposta para acabar com o atrito com os servidores da segurança pública de Minas Gerais. Durante coletiva de imprensa, nesta sexta-feira (11/03), em Belo Horizonte, ele anunciou que:

O reajuste de 10,06% será mantido para todos os servidores de Minas Gerais.

Servidores da Educação, da Saúde e da Segurança receberão o reajuste de forma retroativa a janeiro de 2022.

O auxílio fardamento terá quatro parcelas por ano, R$ 2 mil em média, nos meses de fevereiro, maio, agosto e novembro. No total será cerca de R$ 8 mil.

O reajuste depende de aprovação da Assembleia Legislativa. A expectativa, da gestão Zema, é que a votação ocorra até 2 de abril.

Ainda durante a coletiva, Romeu Zema disse que o governo não tem condições de pagar um reajuste maior e alertou os deputados. ” E como já disse, qualquer coisa maior que vier será vetado”.

Caso aprovado, os reajustes resultarão em um impacto de R$ 4,99 bilhões por ano aos cofres estaduais.

Os servidores da segurança pública buscam um reajuste de 24%. Zema ofereceu 10,06% em 2022 e questionou: “[Eles] foram até o momento os únicos que tiveram reajuste no atual governo”. [Foram] 13% e agora mais 10%. Como é cumulativo, dá mais de 24%”.

QUAL SUA OPINIÃO? COMENTE!

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
A responsabilidade pelos comentários é dos respectivos autores. Eles não representam a opinião do Patos Notícias. Comentários com 15 votos negativos a mais que positivos são removidos.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

NEWSLETTER

REPORTAR ERRO

Usamos cookies para exibir anúncios e conteúdos com base em suas preferências.  Conheça nossa política de privacidade e nossos termos de uso.