Violência explode em Patrocínio, quatro mortos em 24h

Homem foi executado na Av. Joaquina Marra e suspeito morreu em confronto com a PM. Depois, adolescente foi assassinado em suposta represália pelo primeiro crime. À noite, mulher morreu esfaqueada no pescoço.
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

Patrocínio, no Alto Paranaíba, vivenciou um dos dias mais violentos da história. No 7 de julho foram registradas quatro mortes violentas, sendo três homicídios e um suspeito executado em confronto com a Polícia Militar.

O sol nem havia nascido quando um homem foi morto em enquanto aguardava para ir ao trabalho. Segundo a PM, por volta das 5h da manhã a vítima, de 44 anos, foi executada a tiros no cruzamento da Avenida Joaquina Marra de Carvalho, no Bairro Serra Negra. Um suspeito do homicídio foi localizado pelos militares, disparou duas vezes contra a guarnição, que reagiu e atirou. O rapaz de 25 anos foi socorrido, mas não resistiu e faleceu no hospital. Foram apreendidos: um revólver, um rifle, munições, rádio na frequência da PM, celular, cigarro de maconha e uma balacrava.

- Continua depois da publicidade -
Materiais apreendidos pela PM com o suspeito do 1º homicídio
Foto: Divulgação (Polícia Militar/PMMG)

Já por volta das 9h um adolescente de 16 anos foi morto a tiros na Rua Espanha, também no Bairro Serra Negra. Segundo a Polícia Militar, dois homens em uma motocicleta passaram atirando. Os militares prenderam um suspeito pelo crime. O jovem de 26 anos foi encaminhado para a delegacia, sendo apreendidos: um par de chinelos, roupas usadas pelo suspeito e sete cartuchos deflagrados. Ainda de acordo com a ocorrência, o crime seria uma represália pelo primeiro homicídio. O segundo suspeito foi identificado e rastreamentos seguem para prendê-lo.

As vestimentas que teriam sido usadas pelo suspeito no 2º homicídio foram apreendidas
Foto: Divulgação (Polícia Militar/PMMG)

À noite, por volta das 20h, um feminicídio foi registrado na Rua José Antônio da Cunha, também no Bairro Serra Negra. Uma mulher de 43 anos foi esfaqueada no pescoço e morreu. A irmã da vítima, disse que o homem, que tinha um relacionamento amoroso com a mulher, chegou na residência embriagado e com duas facas na cintura. Ele teria dito que iria matá-la, mas logo em seguida afirmou que era brincadeira. Ainda segundo a PM, a irmã saiu para comprar bebida e quando retornou encontrou a vítima morta. O suspeito do crime, de 34 anos, fugiu, mas foi preso na manhã desta quarta-feira (08/07).

QUAL SUA OPINIÃO ? COMENTE!

Os comentários não refletem a opinião do portal. Não nos responsabilizamos por eles e em caso de descontentamento use a opção “Denunciar ao Facebook”. Você está sujeito aos nossos Termos de Uso.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

- Continua depois da publicidade -