Vereadores aprovam pagamento do auxílio enchente em Patos de Minas

Leis serão sancionadas pelo prefeito e posteriormente será divulgado um calendário de pagamento.
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

Os dois projetos de lei que permitem o pagamento do auxílio enchente foram aprovados em dois turnos pelos vereadores nesta quinta-feira (28). Nenhum parlamentar votou contra, sendo 15 votos favoráveis. Vitor Porto (CIDADANIA) estava ausente na reunião ordinária.

Patos de Minas possui 588 pessoas que estão cadastradas para receber o auxílio enchente. O benefício de R$ 1.200,00 por pessoa será dividido em três parcelas de R$ 400,00.

Segundo a Secretária Municipal de Desenvolvimento Social, Jorgiane Suelen,  todas as famílias são acompanhadas pelo Central de Atendimento Social às Vítimas das Enchentes (CASVE) que já realizou o cadastro das famílias e já solicitou as contas bancárias delas. “Estamos com toda documentação específica para quem já vai receber”, informou.

A secretária explicou também que a orientação do repasse que o município tem que seguir foi definida pelo Governo do Estado de Minas Gerais. Somente as famílias cadastradas até o dia 17 de janeiro de 2022 terão a este repasse. “O que a gente fez foi uma solicitação de ampliação, porém não sabemos se vai ser autorizado ou não”, explicou.

“Foi um documento enviado por mim e pelo prefeito solicitando a ampliação e atendimento de todas. Mas isso aí é uma questão de vontade nossa e interesse que seja atendido como foi o caso da Cruz Vermelha.” 

Segundo ela, também havia a mesma restrição na quantidade de pessoas que seriam atendidas pela Cruz Vermelha, porém todos foram incluídos e tiveram o direito de receber. “Então é nossa luta que estamos fazendo aí, junto a secretária do Estado”, enfatizou.

Jorgiane contou ainda que mais de 700 pessoas foram acometidas pelas enchentes no mês de janeiro e fevereiro em Patos de Minas.

A secretária lembrou ainda que logo no início das enchentes, um dia antes de começar a atingir as pessoas, foi montado o CAHP (Centro de Ajuda Humanitária Permanente). A iniciativa possibilitou várias arrecadações. Foram mais de duas mil cestas básicas, alimentos, materiais de higiene, colchões e houve ajudas de empresas até de outras cidades.

“Nós conseguimos com isso atender as famílias, estamos atendendo ainda, porque elas ainda estão recebendo estes benefícios, (…) nós estamos no mês de maio e estas pessoas estão ainda retirando estas cestas básicas. A questão da pintura das casas também, a população doou dinheiro e nós compramos tintas e equipamentos para fazer a pintura das casas que foram acometidas. Então a população teve muita ajuda.”

Jorgiane contou que também foram doados diversos móveis e roupas. Ela conta que algumas pessoas indicadas pelo Centro de Referência a Assistência Social (CRAS) que estão em situação de negligência e vulnerabilidade social também receberam as cestas básicas doadas pela população.

“E a gente vai continuar fazendo este trabalho sempre né, solicitando, pedindo a população ajuda e repassando para quem precisa”

QUAL SUA OPINIÃO? COMENTE!

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
A responsabilidade pelos comentários é dos respectivos autores. Eles não representam a opinião do Patos Notícias. Comentários com 15 votos negativos a mais que positivos são removidos.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

NEWSLETTER

REPORTAR ERRO

Usamos cookies para exibir anúncios e conteúdos com base em suas preferências.  Conheça nossa política de privacidade e nossos termos de uso.