Vereadores analisam proposta de lei que viabiliza Parceria Público-Privada dos serviços de iluminação pública no Município

Durante reunião remota, órgãos ligados à estruturação da PPP apresentaram aos parlamentares as principais diretrizes e vantagens da parceria público-privada de iluminação pública, proposta no Projeto de Lei Complementar nº 843/2021, em tramitação na Casa Legislativa.
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

Os vereadores da Câmara Municipal de Patos de Minas participaram de reunião remota na tarde de terça-feira (6/4), para analisar o Projeto de Lei Complementar nº 843/2021, de autoria do Executivo Municipal, que “Autoriza a delegação, por meio de Parceria Público-Privada, dos serviços de iluminação pública no município de Patos de Minas e dá outras providências”.

A matéria já foi aprovada em 1º turno (legalidade e constitucionalidade) na reunião ordinária do dia 25 de março e entrará para votação em 2º turno na reunião ordinária desta quinta-feira (8/4), às 14 horas, oportunidade em que será apreciado o mérito do projeto, ou seja, se ele é bom ou ruim/se atende ao interesse público. A intenção dos vereadores é compreender a fundo o teor e os reais benefícios da PPP, para votar com mais segurança e garantir o melhor à população.

Na ocasião, representantes dos órgãos envolvidos na estruturação da parceria público-privada, Secretaria Especial do Programa de Parcerias e Investimentos (PPI), Caixa Econômica Federal e Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR), explicaram aos parlamentares as principais diretrizes e vantagens da iniciativa. A reunião virtual foi coordenada pelo presidente da Casa Legislativa, vereador Ezequiel Macedo Galvão, com a participação dos demais vereadores e do prefeito Luís Eduardo Falcão Ferreira.

A rede de iluminação pública do Município de Patos de Minas é composta, em sua maioria, por lâmpadas elaboradas com tecnologia ultrapassada, que não apresentam as características das tecnologias mais atuais (tecnologia LED), como eficiência energética, durabilidade, distribuição do fluxo luminoso uniforme, temperatura e índice de referência de cores adequados, e compatibilidade com sistemas de telegestão.

Assim, com a aprovação da PPP, a sociedade e o Município teriam como principais benefícios: o atendimento da demanda reprimida e crescimento vegetativo em todo município e distritos; redução do consumo de energia em mais de 50%; aumento dos níveis de serviço (disponibilidade de luz e prazo médio de atendimento em 24h); redução do número de acidentes de trânsito e da criminalidade, e aumento da sensação de segurança; potencialização do convívio noturno da população nos espaços públicos e atratividade turística; manutenção dos valores atuais da Contribuição de Iluminação Pública (CIP) e possível redução no futuro, dentre outros.

Objetivos do Projeto de Lei Complementar (PLC)

O PLC tem o objetivo de autorizar o Poder Executivo Municipal a contratar parceria público-privada, na modalidade de concessão administrativa, para a prestação dos serviços de iluminação pública no Município de Patos de Minas, na forma da Lei Federal nº 11.079, de 30 de dezembro de 2004, tendo em vista a determinação trazida pela Resolução Normativa n.º 414/2010 da Agência Nacional de Energia Elétrica – ANEEL, segundo a qual, até dezembro de 2014, os ativos e serviços de iluminação pública deveriam ser transferidos das distribuidoras de energia elétrica aos Municípios.

Conforme a justificativa do projeto, atualmente, a rede de iluminação pública do Município de Patos de Minas é composta em sua maioria por lâmpadas elaboradas com tecnologia ultrapassada (lâmpadas de vapor de sódio e vapor mercúrio), que não apresentam as características das tecnologias mais atuais (tecnologia LED), como eficiência energética (economia), durabilidade, distribuição do fluxo luminoso uniforme, temperatura e índice de referência de cores adequados, e compatibilidade com sistemas de telegestão.

Por meio de parceria público-privada, pretende-se realizar não só a operação e manutenção do parque de iluminação da cidade, mas também sua expansão e atualização tecnológica, promovendo, assim, maior eficiência na prestação dos serviços e no uso dos recursos públicos. Dessa forma, o contrato de PPP permite a renovação e ampliação do parque de iluminação pública em prazos muito mais curtos do que os tradicionais, atraindo investimentos privados para a infraestrutura municipal, sempre sob a direção e fiscalização do Poder Executivo”, justifica o Executivo Municipal. De acordo com os órgãos envolvidos e o prefeito, os investimentos realizados serão indenizados pelo poder público ao longo do contrato, após a comprovação dos benefícios gerados à população pelos serviços prestados.

Principais vantagens da Parceria Público-Privada

Na ocasião, os representantes dos órgãos envolvidos também mostraram experiências positivas de outras cidades que adotaram a PPP e citaram diversos benefícios que a parceria pode trazer para Patos de Minas caso seja aprovada:

  • Melhoria da iluminação das vias em 100% da rede;
  • Aumento dos níveis de serviço em termos de disponibilidade da luz e prazos de atendimento;
  • Potencialização do convívio noturno da população nos espaços públicos e atratividade turística (impacto direto em 100% da população);
  • Impacto em redução de criminalidade e acidentes de trânsito;
  • Aumento da percepção de segurança pela população;
  • Iluminação de destaque em bens históricos de interesse cultural;
  • Desenvolvimento do comércio noturno;
  • Atendimento imediato da demanda reprimida no município (locais sem infraestrutura de iluminação) e absorção das futuras expansões;
  • Redução do consumo de energia em pelo menos 50%;
  • Implantação de telegestão nas principais vias e restante do parque pronto para recebimento dessa tecnologia;
  • Possibilidade de conexão com outras iniciativas da Prefeitura (segurança pública, trânsito, planejamento urbano);
  • Contrato único de longo prazo, com regras e obrigações bem estabelecidas, com construção baseada em melhores práticas atuais;
  • Gestão por desempenho, garantindo atingimento dos objetivos propostos;
  • Viabilização da realização de mais de R$ 30 MM de investimentos, concentrados nos primeiros 18 meses da concessão;
  • Sem incremento de tributos e sem necessidade de utilização de recursos não oriundos da CIP.

Além dos benefícios já citados, a modernização e eficientização do parque de iluminação pública, por meio da troca da atual iluminação por lâmpadas de LED, vai gerar economia estimada em cerca de 50% (cinquenta por cento) nas despesas com energia para iluminação pública do Município. O Executivo Municipal também ressaltou que não haverá aumento da tarifa de energia elétrica, o que demonstra o enorme benefício que será disponibilizado para a nossa população.

Órgãos envolvidos

A estruturação do projeto de parceria público-privada da iluminação pública do Município de Patos de Minas está sendo realizada pela Secretaria Especial do PPI, Caixa Econômica Federal e Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR), no âmbito do Programa de Parcerias e Investimentos – PPI – criado pela Lei Federal nº 13.334, de 2016 com a finalidade de ampliar e fortalecer a interação entre o Estado e a iniciativa privada por meio da celebração de contratos de parceria e de outras medidas de desestatização. Os serviços técnicos profissionais especializados utilizados na estruturação da PPP estão sendo custeados pelo Fundo de Apoio à Estruturação de Projetos de Concessão e PPP – FEP CAIXA –, constituído sob o amparo da Lei Federal nº 13.529, de 2017, ficando o Município com a obrigação de desembolso de somente 10% (dez por cento) do valor total dos serviços contratados.

QUAL SUA OPINIÃO? COMENTE!

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
A responsabilidade pelo comentário é totalmente de seu respectivo autor. Comentários com 15 votos negativos a mais que positivos serão removidos automaticamente. Achou um comentário ofensivo? Clique em "denunciar".

NOTÍCIAS RELACIONADAS

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

NEWSLETTER

REPORTAR ERRO

Sua privacidade é muito importante pra nós! Usamos cookies, rastreadores, para exibir anúncios e conteúdos com base em suas preferências. Os cookies não permitem acesso a informações particulares, como nome, endereço, etc. Conheça nossa política de privacidade e nossos termos de uso.