Patos de Minas

Vereador pede vista e votação da proibição dos fogos de artifícios é adiada

José Luiz (PODEMOS) pediu mais tempo para analisar o texto. A previsão é que ele seja votado em 30 de setembro.

Compartilhe

COMPARTILHE NAS REDES SOCIAIS!
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram

Na sessão ordinária desta quinta-feira (16/9) estava prevista a votação do projeto de lei nº 5206/2021 que estabelece a proibição do uso e da comercialização de fogos de artifícios que causem barulho em Patos de Minas. A proposta é de autoria de José Eustáquio de Faria Junior (PODEMOS) e estabelece multa de R$ 43,33 para pessoas física e de R$ 129,90 para empresas em caso de descumprimento.

O texto seria votado em segundo turno, porém foi acatado o pedido de vista do vereador, José Luiz (PODEMOS). O parlamentar terá 15 dias para analisar o projeto e poderá, caso julgar necessário, indicar modificações. A próxima reunião ordinária acontece em 30 de setembro.

Discussão e suspensão da sessão

Durante a reunião, o vereador José Luiz pediu vista, alegando que o mesmo deve ser estudado mais a fundo e que pode receber melhorias. O vereador José Eustáquio (PODEMOS) pediu a palavra e afirmou que o presidente deveria negar o pedido alegando que o projeto já excedeu o tempo para ser votado.

O vereador Mauri da JL (MDB) concordou com o José Luiz e afirmou ainda que votará contra o projeto, caso não seja modificado. “Isso deveria ser discutido na esfera estadual, nacional. Não sou a favor de baderna nenhuma, mas poderia, por exemplo, pedir as empresas a diminuição do estampido”. O vereador Vicente de Paula (DEM) ressaltou que projeto é polêmico e que existem dois lados, dos animais e idosos, e o lado dos comerciantes.

Ainda durante a discussão, o vereador José Eustáquio ressaltou que existe apenas uma empresa que está credenciada a vender fogos de artifícios em Patos de Minas e que a mesma possui fogos silenciosos.

Diante da polêmica, o presidente, Ezequiel Macedo Galvão (PP), suspendeu a sessão para consultar o jurídico. Após cerca de 20 minutos, a reunião foi retomada e o parecer foi pela legalidade do pedido de vista solicitado por José Luiz.

JÁ FOI APROVADO EM 1º TURNO

Na reunião de 2 de setembro, o projeto foi aprovado em 1º turno com 13 votos favoráveis. Mauri da JL (MDB) e Carlito (DEM) votaram contra.

José Eustáquio justificou que a proibição se faz necessária em virtude dos transtornos e dos danos causados a saúde de idosos, de enfermos, de autistas, de animais, dentre outros.

Também foi votada e aprovada uma emenda modificativa de autoria do vereador Mauri da JL (MDB). Esta emenda determina que os estabelecimentos comerciais terão o prazo de dois anos para venderem os fogos em estoque.

Confira a íntegra do projeto:

Proíbe a comercialização e a utilização de fogos de artifício com estampido no Município de Patos de Minas.

Art. 1º Fica proibida, no âmbito do Município de Patos de Minas, a comercialização e a utilização de fogos de artifício que causem poluição sonora, com estouros e estampidos.

Parágrafo único. Os estabelecimentos comerciais terão o prazo de 6 (seis) meses para fazerem a venda dos fogos de artifícios com estouros e estampidos adquiridos antes da entrada em vigor desta Lei.

Art. 2º O descumprimento desta Lei sujeitará o infrator às seguintes sanções:

I – pessoas físicas: multa de 10 UFPMs; (R$ 43,33)

II – pessoas jurídicas: multa de 30 UFPMs. (R$ 129,90)

Parágrafo único. Em caso de reincidência, as multas previstas neste artigo serão aplicadas em dobro, e, em se tratando de pessoa jurídica, a reincidência poderá ensejar a interdição das atividades.

Art. 3º A fiscalização de que trata esta Lei será realizada pela Secretaria designada pela Prefeitura Municipal de Patos de Minas.

Confira a íntegra da emenda modificadora:

Altera a redação do parágrafo único do art. 1º do Projeto de Lei n.º 5206/2021.

Art. 1º  O parágrafo único do art. 1º do Projeto de Lei n.º 5206/2021 passa a ter a seguinte redação:

“Art. 6º ……………………..………………..

Parágrafo único. Os estabelecimentos comerciais terão o prazo de 2 (dois) anos para fazerem a venda dos fogos de artifícios com estouros e estampidos adquiridos antes da entrada em vigor desta Lei.”

Art. 2º  Esta emenda entra em vigor na data de sua aprovação.

🔔 ATIVAR NOTIFICAÇÕES

QUAL SUA OPINIÃO? COMENTE!

Os comentários não representam a opinião do Patos Notícias. A responsabilidade pelos comentários é dos respectivos autores.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

NEWSLETTER

REPORTAR ERRO

Sua privacidade é muito importante pra nós! Usamos cookies, rastreadores, para exibir anúncios e conteúdos com base em suas preferências. Os cookies não permitem acesso a informações particulares, como nome, endereço, etc. Conheça nossa política de privacidade e nossos termos de uso.