Vereador de Rio Paranaíba é acusado de praticar sexo com menor de 13 anos

O homem de 46 anos estaria se relacionando com uma adolescente de 13 anos.
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

Fonte: Patos Já/NTV

Um vereador da cidade de Rio Paranaíba está sendo investigado por estupro de vulnerável. Os pais de uma garota de apenas 13 anos denunciaram o suposto caso para a Polícia Militar nesta semana. O suspeito, João Batista Alves, de 46 anos, que é presidente da Câmara Municipal, negou ter cometido os crime.

- Continua depois da publicidade -

Os pais da adolescente relataram ter tomado conhecimento que a menor estaria mantendo um relacionamento amoroso com o vereador.  A princípio ao ser questionada, a filha negou o envolvimento. No entanto, para a Polícia, a menor confirmou que há cerca de um ano vem se encontrando com João Batista. A garota não revelou se os dois teriam mantido relação sexual.

 No entanto, segundo a polícia, a informação do Conselho Tutelar, é de que ela teria contado para uma psicóloga que os dois também se relacionam sexualmente. Em depoimento, o vereador disse que nunca teve qualquer relacionamento com a menor. E que a história teria sido inventada pela esposa de um homem que se relaciona com uma irmã da adolescente, e que também é menor de idade. A ocorrência foi registrada e repassada para a Polícia Civil que irá investigar o caso.

A nossa produção fez contato hoje com o conselho tutelar da cidade, e foi informada que a conselheira que atendeu o caso está de folga e volta trabalhar apenas na sexta-feira. Nós também não conseguimos contato com o delegado responsável pelo caso. Também tentamos contato com a família da adolescente, e o suspeito do caso, o vereador João Batista, mas, nossa ligações não foram atendidas.

QUAL SUA OPINIÃO ? COMENTE!

Os comentários não refletem a opinião do portal. Não nos responsabilizamos por eles e em caso de descontentamento use a opção “Denunciar ao Facebook”. Você está sujeito aos nossos Termos de Uso.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

- Continua depois da publicidade -