Valéria Kumizaki será a porta-bandeira do Brasil na Abertura dos Jogos Sul-americanos 2018

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

Atleta de karatê desfilará à frente da delegação brasileira no próximo sábado, dia 26, na Cerimônia de Abertura dos Jogos.

O Brasil já definiu sua principal representante na Cerimônia de Abertura dos Jogos Sul-americanos Cochabamba 2018. Três vezes medalhista dos Jogos Pan-americanos, a carateca Valéria Kumizaki será a porta-bandeira do Time Brasil no desfile que será realizado no estádio Félix Capriles, na cidade boliviana, no próximo sábado, dia 26. O Time Brasil em Cochabamba terá 316 atletas de 35 modalidades.

- Continua depois da publicidade -



O anúncio da porta-bandeira foi realizado nesta quinta-feira, dia 24, pelo chefe da Missão do Brasil, Marco La Porta. “A Valéria é uma atleta de altíssimo nível, sendo considerada uma das melhores do mundo em sua modalidade. É uma honra para a delegação brasileira ter como seu representante máximo na cerimônia de abertura uma atleta com tantas conquistas internacionais”, disse La Porta. “A escolha de Valéria é também uma homenagem e incentivo para todos os atletas das modalidades que farão a estreia nos Jogos Olímpicos em Tóquio”, completou o chefe de Missão. O karatê, assim como o surfe, skate e escalada, vai estrear no Programa Olímpico em Tóquio 2020. Beisebol e softbol retornam à disputa olímpica no Japão.

A paulista Valéria Kumizaki, de Presidente Prudente, tem em seu currículo três medalhas em Jogos Pan-americanos: prata no Rio 2007, bronze em Guadalajara 2011 e ouro em Toronto 2015. Vice-campeã mundial em 2016, a atleta foi medalhista de ouro nos Jogos Mundiais de Caratê de 2017.

Em Cochabamba, Valéria disputa a sua quarta edição de Jogos Sul-americanos, tendo conquistado o ouro em Buenos Aires 2006. “Estou muito emocionada por ter sido escolhida a porta-bandeira da delegação brasileira. Vai ser um momento muito importante da minha carreira. Eu sempre me emociono nas cerimônias de abertura ou quando ouço o Hino Nacional”, disse Valeria Kumizaki, que está vivendo um ciclo muito especial, com a inclusão de sua modalidade no programa dos Jogos Olímpicos. “Nós esperamos por isso há muito tempo. Nunca perdi a esperança da entrada do karatê no programa olímpico. É uma motivação muito grande para todos os caratecas. Acho que hoje ganhamos um incentivo a mais, com uma atleta da modalidade sendo escolhida como porta-bandeira da delegação do Brasil. Agora é fazer de tudo para conquistar a medalha de ouro aqui na Bolívia”, comemorou Kumizaki.

Nos Jogos Sul-americanos Medellín 2010 a porta-bandeira do Brasil na Abertura foi a judoca Ketleyn Quadros. Em Santiago 2014, o ginasta Arthur Zanetti levou a Bandeira do Brasil.

Os Jogos Sul-americanos Cochabamba 2018 serão realizados entre o próximo sábado, dia 26, e 8 de junho, com aproximadamente 4.350 atletas em disputas de 49 modalidades e 376 provas em 43 instalações esportivas.

O Brasil terá representantes em Cochabamba em 35 modalidades: atletismo, badminton, boliche, boxe, canoagem velocidade, ciclismo BMX, ciclismo estrada, ciclismo MTB, ciclismo pista, esgrima, ginástica artística, ginástica rítmica, ginástica trampolim, golfe, handebol, hipismo saltos, hóquei sobre grama, judô, karatê, levantamento de pesos, maratona aquática, nado artístico, natação, patinação artística, pentatlo moderno, remo, rugby, saltos ornamentais, taekwondo, tênis de mesa, tiro com arco, tiro esportivo, triatlo, vela e wrestling.

Fonte: Time Brasil
Fonte: Portal Esporte Net

- Continua depois da publicidade -

QUAL SUA OPINIÃO ? COMENTE!

Os comentários não refletem a opinião do portal. Não nos responsabilizamos por eles e em caso de descontentamento use a opção “Denunciar ao Facebook”. Você está sujeito aos nossos Termos de Uso.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

- Continua depois da publicidade -