UNIPAM está entre os melhores Centros Universitários do país

Instituição alcançou nota 4 no IGC.
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

O Ministério da Educação (MEC) divulgou, nesta terça-feira, dia 18, o ranking anual do principal indicador de qualidade do ensino superior brasileiro, o Índice Geral de Cursos (IGC).

O Centro Universitário de Patos de Minas (UNIPAM) alcançou nota 4. Os dados foram divulgados no site do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep). O Reitor do UNIPAM, professor Milton Roberto de Castro Teixeira, comemorou a nota que é considerada pela avaliação, como excelente. “Creditamos nossa excelente classificação a fatores como o comprometimento de nossos alunos, professores e funcionários, a qualidade do nosso modelo pedagógico e de nossa infraestrutura e nosso empenho em oferecer, cada dia e sempre, educação de alto nível. Tudo isto destaca-nos como a melhor e maior instituição de educação da região, projetando-nos nacionalmente”, afirmou.

A nota do IGC varia de 1 a 5. As instituições com 4 e 5 são consideradas excelentes e notas abaixo de 3 são insatisfatórias. Instituições que ficam abaixo de 3 não podem se expandir, ou seja, não podem construir novos campi, nem abrir cursos ou aumentar o número de vagas. Cursos autorizados podem, nessas instituições, sofrer redução de vagas ou ter processos seletivos suspensos, após vistoria de especialistas.

Segundo o relatório, mais da metade dos cursos encontra-se na faixa 3. Nas duas avaliações de excelência, 36,3% dos cursos ficaram na faixa 4 e apenas 2,3% deles alcançaram a 5. Cabe ressaltar que o UNIPAM foi a única IES, na região, a obter nota 4.

Como é calculado o IGC

O índice, divulgado anualmente pelo MEC, é fruto de média ponderada das notas de cursos de graduação e de mestrado e doutorado. Leva em conta a média dos CPC (Conceito Preliminar de Curso) dos cursos avaliados nos últimos três anos, ponderada pelo número de matrículas em cada um deles, a média dos conceitos da avaliação CAPES dos programas de pós-graduação stricto sensu na última avaliação, também, trienal ,e ponderada pelo número de matrículas nos programas.

Além disso, também entra no cálculo do IGC, a distribuição de estudantes entre cursos de graduação, pós-graduação (quando há programas stricto sensu).

Como o IGC considera o CPC dos cursos avaliados no ano do cálculo e também os CPC dos dois anos anteriores, sua divulgação refere-se sempre a um período de três anos. Dessa forma o IGC compreende a análise de todas as áreas avaliadas previstas no Ciclo Avaliativo do Enade de 2014, 2015 e 2016.

No levantamento divulgado, foram considerados os cursos de Ciências Exatas. Licenciaturas e áreas afins, como Arquitetura e Urbanismo, Ciência da Computação, Ciências Biológicas, Ciências Sociais, Educação Física, Engenharia Civil, Engenharia de Computação, Engenharia Química, Pedagogia, Geografia e Sistema de Informação.

Fonte: ASCOM – UNIPAM

QUAL SUA OPINIÃO ? COMENTE!

Os comentários não refletem a opinião do portal. Não nos responsabilizamos por eles e em caso de descontentamento use a opção “Denunciar ao Facebook”. Você está sujeito aos nossos Termos de Uso.

NOTÍCIAS RELACIONADAS