Trio é encurralado pela PM e acaba preso pelo crime de furto na zona rural de Tiros-MG

Um dos autores fugiu em meio a um milharal, mas acabou preso pelos militares. Durante sua fuga, segundo a PM, ele chegou a cometer outro furto.
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Os três autores foram presos em flagrante.
Foto: Divulgação (Polícia Militar/MG)

A Polícia Militar de Tiros agiu rápido e conseguiu prender três autores pelo crime de furto na zona rural do município. De acordo com informações, na última segunda-feira (05/03) os militares foram acionados e compareceram a uma propriedade, próximo ao Distrito de Serra do Moinho, onde três indivíduos, incluindo uma mulher, teriam subtraído vários pertences de um imóvel.

Durante o deslocamento, os PMs se depararam com os três suspeitos, sendo que dois, um homem e uma moça, foram abordados, já o terceiro autor evadiu em meio a um milharal. Foi solicitado reforço que culminou na prisão do fugitivo/suspeito identificado como Moíses.

- Continua depois da publicidade -
Os bens recuperados serão entregues aos legítimos donos.
Foto: Divulgação (Polícia Militar/MG)

Segundo os policiais, esse cidadão teria cometido outro furto durante sua fuga. Ao final os três, Moíses, Ernesto e Luana, foram presos em flagrante delito e o material recuperado.

Foto: Divulgação (Polícia Militar/MG)

Também foi apreendido um revólver cromado e uma arma branca que teriam sido utilizado na prática criminosa.

O que diz a Lei

  • Furto

Art. 155 – Subtrair, para si ou para outrem, coisa alheia móvel:

Pena – reclusão, de um a quatro anos, e multa.

§ 1º – A pena aumenta-se de um terço, se o crime é praticado durante o repouso noturno.

§ 2º – Se o criminoso é primário, e é de pequeno valor a coisa furtada, o juiz pode substituir a pena de reclusão pela de detenção, diminuí-la de um a dois terços, ou aplicar somente a pena de multa.

§ 3º – Equipara-se à coisa móvel a energia elétrica ou qualquer outra que tenha valor econômico.

Furto qualificado

§ 4º – A pena é de reclusão de dois a oito anos, e multa, se o crime é cometido:

I – com destruição ou rompimento de obstáculo à subtração da coisa;

II – com abuso de confiança, ou mediante fraude, escalada ou destreza;

III – com emprego de chave falsa;

IV – mediante concurso de duas ou mais pessoas.

§ 5º – A pena é de reclusão de 3 (três) a 8 (oito) anos, se a subtração for de veículo automotor que venha a ser transportado para outro Estado ou para o exterior.

QUAL SUA OPINIÃO ? COMENTE!

Os comentários não refletem a opinião do portal. Não nos responsabilizamos por eles e em caso de descontentamento use a opção “Denunciar ao Facebook”. Você está sujeito aos nossos Termos de Uso.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

- Continua depois da publicidade -