TJMG nega habeas corpus a Jorge Marra

Ele é acusado de matar a tiros o adversário político Cássio Remis em Patrocínio.
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Foto: José Elói – Mais Um Online

O Tribunal de Justiça de Minas Gerais – TJMG negou o habeas corpus para o ex-secretário de obras e produtor rural, Jorge Moreira Marra. Ele é acusado de realizar os disparos que mataram o ex-presidente da Câmara Municipal de Patrocínio, advogado Cássio Remis. Jorge Marra continua preso na Penitenciária Sebastião Satiro em Patos de Minas.

A decisão foi da desembargadora Márcia Milanes da 8ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça de Minas Gerais. O crime aconteceu no dia (24/09) na porta da Secretaria Municipal de Obras de Patrocínio. Após ter atirado e matado Cássio Remis, o acusado fugiu do local. Toda ação foi registrada por câmeras de segurança do local. Jorge Marra se entregou no domingo (27/09) e deu entrada na Penitenciária de Patos na segunda-feira (28/09).

- Continua depois da publicidade -

Pouco antes de ser morto, Cássio Remis fazia uma denúncia sobre uma suposta irregularidade da administração municipal, momento que Jorge Marra chegou numa caminhonete, se dirigiu ao cinegrafista amador e tomou o aparelho celular. Cássio ainda subiu no capô da caminhonete para que Jorge não fosse embora com o aparelho. Pouco depois, os dois se encontraram na secretaria, onde Jorge armou de um revolver e disparou diversas contra o adversário político.

- Continua depois da publicidade -

QUAL SUA OPINIÃO ? COMENTE!

Os comentários não refletem a opinião do portal. Não nos responsabilizamos por eles. Você está sujeito aos nossos Termos de Uso.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

- Continua depois da publicidade -