Temer afirma que governo criou condições para queda dos juros

Compartilhe

COMPARTILHE NAS REDES SOCIAIS!
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Brasília - O presidente Michel Temer participa da solenidade de posse do novo presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Luiz Fux, e da vice-presidente do tribunal a ministra Rosa Weber, no TSE (Beto Barata/PR)

"O Brasil acaba de receber "uma ótima notícia",
disse o presidente Temer, ao comentar a queda

da Selic em sua conta no TwitterBeto Barata/PR

O presidente Michel Temer comemorou mais uma queda da taxa básica de juros (Selic), definida hoje (7) pelo Comitê de Política Monetária (Copom). Desta vez, a redução foi de 0,25 ponto percentual; de 7% ao ano para 6,75% ao ano. A decisão era esperada pelos analistas financeiros. Temer afirmou que o governo criou as condições para este cenário econômico.

“O Brasil acaba de receber uma ótima notícia. A taxa básica de juros caiu para o menor nível da história, para 6,75% ao ano. Isso é motivo para comemorar. O governo fez o dever de casa e criou as condições para o Banco Central cortar os juros. Para o país, isso é um incentivo para mais investimentos, um incentivo à geração de empregos”, disse o presidente em sua conta no Twitter. Esta foi a 11ª queda seguida nos juros básicos da economia.
Horas depois, o Palácio do Planalto divulgou nas redes sociais um vídeo de Temer comentando o assunto. Falando à população, ele explica o significado dessa redução no dia a dia. “Quando eu digo que os juros diminuem, é claro que eu digo que isto terá repercussão para você viver melhor, para o supermercado não aumentar os preços, para você poder desfrutar um pouco mais do salário que você ganha e, portanto, também acompanhar o desenvolvimento do país e desenvolver-se com o nosso Brasil”.

Horas depois, o Palácio do Planalto divulgou nas redes sociais um vídeo em que Temer comenta o assunto. Falando à população, ele explica o significado da redução da taxa básica de juros no dia a dia. “Quando eu digo que os juros diminuem, é claro que eu digo que isto terá repercussão para você viver melhor, para o supermercado não aumentar os preços, para você poder desfrutar um pouco mais do salário que você ganha e, portanto, também acompanhar o desenvolvimento do país e desenvolver-se com o nosso Brasil”, ressalta o presidente no vídeo.

Com a redução de hoje, a Selic continua no menor nível desde o início da série histórica do Banco Central, em 1986. De outubro de 2012 a abril de 2013, a taxa foi mantida em 7,25% ao ano e passou a ser reajustada gradualmente até alcançar 14,25% ao ano em julho de 2015. Em outubro de 2016, o Copom voltou a reduzir os juros básicos da economia até que a taxa chegasse a 7% ao ano em dezembro do ano passado, o nível mais baixo até então.

Em nota, o Copom indicou que parará de cortar os juros na próxima reunião, no fim de março, caso as condições econômicas não mudem. O BC, no entanto, informou que a Selic poderá ser reduzida novamente se o Congresso aprovar as reformas estruturais e a economia continuar a crescer, com inflação sob controle e sem choques internacionais.

O texto foi atualizado às 20h28

FONTE: Agência Brasil

QUAL SUA OPINIÃO? COMENTE!

guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
A responsabilidade pelo comentário é totalmente do respectivo autor. Comentários com 15 votos negativos a mais que positivos serão removidos automaticamente. Achou um comentário ofensivo? Clique em "denunciar".

NOTÍCIAS RELACIONADAS

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

NEWSLETTER

REPORTAR ERRO

Sua privacidade é muito importante pra nós! Usamos cookies, rastreadores, para exibir anúncios e conteúdos com base em suas preferências. Os cookies não permitem acesso a informações particulares, como nome, endereço, etc. Conheça nossa política de privacidade e nossos termos de uso.