Superintendente explica mudanças na E.E. Dr. Adiron e pede compreensão dos pais

Pais e responsáveis estão descontentes com a criação de duas turmas do 6º ano no período vespertino. A reportagem do Triângulo Notícias conversou a superintendente, Elizabeth Maria, que explicou a origem da alteração.
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

Pais e responsáveis de alunos estão insatisfeitos com a postura da Secretaria de Estado da Educação e da Superintendência Regional de Ensino (SRE) de Patos de Minas que decidiu criar duas turmas do 6º Ano do Ensino Fundamental II na Escola Estadual Dr. Adiron Gonçalves Boaventura em Rio Paranaíba no turmo vespertino.

De acordo com a mãe de um aluno até esse ano todas as séries do fundamental funcionavam no período matutino. Já a partir de 2019, duas turmas do 6º ano passarão a funcionar a tarde e uma terceira continuará de manhã.

A preocupação dos pais é devido a “separação” destes estudantes, haja vista que no período da tarde ficarão os dois sextos anos e alunos do Ensino Médio.

“Não iremos admitir que nossos filhos convivam com alunos de 15 à 18 anos. Não há socialização” destacou um pai a nossa reportagem.

Um representante do Conselho Tutelar afirmou que entrará com uma ação no Mistério Público para barrar a mudança. A reportagem do Triângulo Notícias entrou em contato com a promotoria na tarde de sexta-feira (14)  e não havia sido protocolada nenhuma ação até aquele momento.

img-20181215-wa00424841011946234447424.jpg
Foto: Arquivo Pessoal (Elizabeth Maria)

Também entramos em contato com a superintendente de ensino, Elizabeth Maria, que informou que foi feito “um plano de atendimento e que esse já foi aprovado pela Secretaria de Educação” e enalteceu ainda que “ele seguirá desta forma”.

Em entrevista concedida na manhã deste sábado (15), Elizabeth esclareceu, com riqueza de detalhes, a motivação da mudança. Uma delas foi a ampliação da oferta de vagas do Ensino Médio no período matutino, que até então possuía apenas uma turma para cada uma das séries. O objetivo, segundo ela, é permitir que os alunos mais velhos possam ter a liberdade de ingressar no mercado de trabalho como ‘jovens aprendizes”.

A inspetora escolar, de acordo com Elizabeth, recebeu ao longo deste ano ligações de alunos que pediram para aumentar o número de vagas no período matutino sob justificativa de que somente estudando de manhã teriam a oportunidade de trabalhar.

Com a mudança foram abertas duas novas turmas do Ensino Médio no período matutino para o 1º e 2º ano. Já o 3º continuará com o mesmo número de vagas de antes.

Outra motivação para a mudança seria acabar com uma suposta “segregação” onde estudantes da cidade estudam em um turno e os da zona rural em outro. Atualmente a maioria dos alunos, das fazendas, estudam no período da tarde. Porém vale ressaltar que o transporte é oferecido somente neste turno com exceção dos distritos, Abaeté dos Mendes e Chaves.

Hoje os alunos do Ensino Fundamental II, que moram na zona rural, estudam na E.M Padre Goulart, que oferta vagas no vespertino. Na E.E. Dr. Adiron Gonçalves Boaventura, neste turno, há uma concentração de estudantes do Ensino Médio que necessitam do transporte escolar. São pelo menos duas turmas para cada uma das três séries.

Ao ser questionada a respeito da ausência do transporte escolar no período matutino, Elizabeth disse que não havia tomado conhecimento deste contexto. Segundo ela na reunião com o Secretário de Educação do município não foi mencionada essa peculiaridade.

Elizabeth garantiu que há vagas para todos os alunos de Rio Paranaíba, seja na rede estadual ou municipal. Afirmou ainda que os pais/responsáveis “não podem exigir o turno” [no qual os filhos estudarão].

Eu sou mãe de três filhos e todos passaram pela Educação Básica, eu também passei por esse processo. Nós, população, temos que nos adequar às instituições e não às instituições adequarem a nossa necessidade/realidade.

Entendo que os pais querem que os filhos continuem juntos no mesmo turno, mas a própria vida separa nossos filhos.

As vagas serão preenchidas de acordo com a ordem de chegada. “Não tem outra forma. Ocuparão as vagas do turno de sua preferência aqueles que chegarem primeiro para fazer a matrícula.”

Sobre os alunos da zona rural a escola e a secretaria deverá, segundo a superintendente, a escola e a secretaria deverá adequar as vagas para garantir a oferta do transporte.

A respeito da mobilização popular, Elizabeth enalteceu que isso é um direito deles. “Não tiro a razão deles de forma alguma, tanto é que a superintendência está de portas abertas.”

A superintendente também pediu desculpas para os pais/responsáveis. “Eu sei que isso causa transtornos, nos temos as vezes que readequar nossas vidas, mas nos temos que pensar no outro.”

Ouça a entrevista na íntegra abaixo:

WhatsApp Image 2018-12-14 at 16.01.21.jpeg
Registro feito na tarde da última sexta-feira (14/12).

Filas para Matrícula

As matrículas na E. E. Dr. Adiron Gonçalves Boaventura começam na próxima segunda-feira (17). Mais de 30 pessoas já fazem fila para garantir a vaga na instituição.

A escola é a única da cidade que oferece o Ensino Médio, além disso há uma grande procura pelas vagas do Ensino Fundamental II. Nos anos anteriores já haviam sido registradas filas com grande antecedência.

Elizabeth Maria, disse que o SRE não apoia a fila mas ao mesmo não pode ser contraria. “Se o pai realmente quer aquela vaga naquele turno e ele não está violando o direito de ninguém. Então não tem como a gente proibir e as matrículas são feitas por ordem de chegada”.

QUAL SUA OPINIÃO ? COMENTE!

Os comentários não refletem a opinião do portal. Não nos responsabilizamos por eles e em caso de descontentamento use a opção “Denunciar ao Facebook”. Você está sujeito aos nossos Termos de Uso.

NOTÍCIAS RELACIONADAS