STF tentar conciliar União e Roraima na questão dos venezuelanos

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

A ministra do Supremo Tribunal Federal (STF) Rosa Weber marcou para o próximo 30 nova audiência de conciliação entre o governo federal e o de Roraima para tratar dos gastos com ações para atender aos venezuelanos que chegam ao estado.

Esta será a terceira reunião para tratar do assunto. Nas duas primeiras, realizadas em maio e junho deste ano, o estado de Roraima e a União não conseguiram chegar a um acordo.

As audiências foram convocadas pela relatora dos processos que tratam do assunto no STF, ministra Rosa Weber, que chegou a rejeitar ação em que a governadora Suely Campos havia pedido o fechamento da fronteira com a Venezuela. Segundo Suely, o estado não consegue mais absorver o impacto humanitário causado pela chegada de imigrantes.

Na primeira reunião, em maio, Roraima pediu R$ 184 milhões em ressarcimento, por parte do governo federal. Segundo o governo local, o valor corresponde aos recursos gastos desde 2016 nas áreas de saúde, educação e segurança por causa da migração de venezuelanos.

Após a audiência, a Advocacia-Geral da União (AGU) afirmou que o governo federal tem feito repasses para o estado para ações para áreas da saúde, educação e assistência social. De acordo com a AGU, já foram feitos vários repasses ao estado nos valores de R$ 128 milhões, R$ 190 milhões, outros recursos para assistência social, além de mais R$ 3 milhões para outras ações.

QUAL SUA OPINIÃO? COMENTE!

Os comentários não refletem a opinião do portal. A responsabilidade dos comentários é integralmente de seus autores. Comentários que são considerados como spam ou ofensivos devem ser denunciados diretamente ao Facebook. O Patos Notícias se reserva ao direito de remover postagens que violem seus termos de uso ou as leis vigentes sem prévia notificação. 

NOTÍCIAS RELACIONADAS

REPORTAR ERRO

Sua privacidade é muito importante pra nós! Usamos cookies, rastreadores, para exibir anúncios e conteúdos com base em suas preferências. Os cookies não permitem acesso a informações particulares, como nome, endereço, etc. Conheça nossa política de privacidade e nossos termos de uso.