Sindicatos franceses organizam greve contra reforma trabalhista de Macron

Compartilhe

COMPARTILHE NAS REDES SOCIAIS!
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram

Vários sindicatos, liderados pela Confederação Geral do Trabalho (CGT), organizaram nesta terça-feira (12) uma primeira jornada de greves e manifestações contra a reforma trabalhista decretada pelo presidente da França, Emmanuel Macron, desde as primeiras horas do dia tendo impacto em alguns transportes públicos. As informações são da agência de notícias espanhola EFE.

A CGT, SUD, União Nacional de Sindicatos Autônomos (UNSA) e a organização estudantil Unef, convocaram estes protestos contra os planos de Macron para flexibilizar o mercado de trabalho, que seu governo deve aprovar no próximo dia 22, para uma aplicação imediata.

As demissões, que não se esperava que afetassem significativamente o setor privado, se centraram na administração, energia e, sobretudo, no transporte público, particularmente nas ferrovias.

A companhia ferroviária francesa SNCF assegurou que manteria todos seus trens de alta velocidade (TGV), incluindo Thalys, para Bélgica e a Holanda, Eurostar, para Londres, e as linhas para a Espanha.

No entanto, vão diminuir entre 10% e 50% os trens de longa distância, “segundo os destinos”, bem como alguns regionais e alguns das linhas das cercanias de Paris.

Na área metropolitana de Paris o transporte urbano estava funcionando quase normalmente, mas havia problemas em outras cidades como Lyon, Marselha, Montpellier e Nice.

Na capital francesa, no entanto, o trânsito foi bloqueado na Praça da Bastilha e na Avenida Champs-Élysées, por conta de um protesto paralelo organizado pelos feirantes.

Nos céus, a Direção Geral da Aviação Civil (DGAC) adiantou que a priori a greve teria “pouca adesão entre os controladores, que não pediram para as empresas que suspendam nenhum voo e que, se isso ocorrer, será por iniciativa própria [de cada companhia]”.

De fato, a companhia aérea de baixo custo, Ryanair, anunciou o cancelamento de 110 voos, enquanto a Air France não tinha intenção de fazer cancelamentos, mas admitiu que poderiam ocorrer atrasos.

Edição:

Fonte: Agência Brasil

QUAL SUA OPINIÃO? COMENTE!

guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
A responsabilidade pelo comentário é totalmente do respectivo autor. Comentários com 15 votos negativos a mais que positivos serão removidos automaticamente. Achou um comentário ofensivo? Clique em "denunciar".

NOTÍCIAS RELACIONADAS

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

NEWSLETTER

REPORTAR ERRO

Sua privacidade é muito importante pra nós! Usamos cookies, rastreadores, para exibir anúncios e conteúdos com base em suas preferências. Os cookies não permitem acesso a informações particulares, como nome, endereço, etc. Conheça nossa política de privacidade e nossos termos de uso.