Sindicato Rural consegue restituir produtores pelo pagamento de imposto indevido

Inicialmente, dez produtores foram contemplados. A restituição soma cerca de R$ 50 mil.
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Salário Educação - Sindicato Rural de Patos de Minas
Foto: Divulgação

O Sindicato dos Produtores Rurais de Patos de Minas conseguiu na Justiça a interrupção e a restituição dos valores contribuídos no chamado “salário-educação”.

O Superior Tribunal de Justiça (STJ) entendeu que a contribuição de 2,5% na folha de pagamento se aplica somente para quem se enquadra no regime geral da previdência. Desta forma, o produtor rural, que não possui CNPJ, não é obrigado a contribuir com o “salário-educação”.

Apesar do entendimento do STJ é necessário abrir um processo judicial para conseguir cessar o pagamento do tributo e também solicitar a restituição. Dez produtores rurais de Patos de Minas conseguiram vitória na Justiça através de ação intermediada pelo Sindicato Rural. A restituição soma cerca de R$ 50 mil.

Segundo o assessor jurídico, Damião Borges, outros 50 produtores rurais já fizeram o requerimento e aguardam resultado.

A presidente do Sindicato Rural, Jane Campos, informou que o sindicato oferece a consultoria para associados e não-associados. “A pessoa pode trazer a documentação trabalhista que iremos analisar o caso. Inicialmente não há nenhum custo, apenas em caso de vitória no processo”.

O Sindicato dos Produtores Rurais de Patos de Minas funciona dentro do Parque de Exposições Sebastião Alves do Nascimento situado na Rua Major Gote, 1158 – Alto dos Caiçaras. O telefone de contato é o (34) 3818-2800

QUAL SUA OPINIÃO? COMENTE!

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
A responsabilidade pelos comentários é dos respectivos autores. Eles não representam a opinião do Patos Notícias. Comentários com 15 votos negativos a mais que positivos são removidos.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

REPORTAR ERRO

Usamos cookies para exibir anúncios e conteúdos com base em suas preferências.  Conheça nossa política de privacidade e nossos termos de uso.