SES-MG promove “Dia Rosa” para conscientizar sobre a importância dos cuidados com a saúde das mulheres

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

Com o objetivo de estimular a conscientização das mulheres sobre necessidade de cuidar da saúde, o Governo de Minas Gerais, por meio da Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES-MG), realiza, todos os anos, no mês de outubro, ações que reforçam a importância de se ter uma vida saudável.

Em 2017, a campanha de comunicação trabalha com o conceito “O sempre é o momento ideal para cuidar da sua saúde”. O objetivo é conscientizar as mulheres sobre seus direitos à saúde integral e equânime, considerando as especificidades, singularidades e a diversidade de gênero, focada no autocuidado, não só com visitas periódicas ao médico, mas também à prática regular de atividades físicas, boa alimentação e prevenção de doenças, como o câncer de mama e do colo do útero.

- Continua depois da publicidade -

Esta sexta-feira (20/10) foi a data escolhida como o Dia D, o “Dia Rosa”, para a conscientização. A Superintendência Regional de Saúde de Belo Horizonte (SRS-BH), localizada na praça sete, área central da capital, promoveu uma chuva de pétalas de rosa. Do alto antigo edifício Bemge (sede da regional), foram lançadas pétalas de rosa, com o objetivo sensibilizar às pessoas, principalmente as mulheres, sobre os cuidados com a saúde.

Equipe da SES-MG distribuiu materiais informativos na Praça Sete (Crédito: Marcus Ferreira)

Admiradas e surpresas com o momento, transitando pela Praça Sete, muitas pessoas também pararam para observar. Pela segunda vez, Flávia Lima, que trabalha no centro da cidade, compareceu pontualmente para acompanhar a chuva. “No ano passado eu estava aqui e, desde então, pretendo assistir todos os anos. Acho a ação muito legal”, afirmou.

As amigas Michele Pevdor, Mayara Cristina e Ryllary Valentim compareceram à praça especialmente para ver tudo de perto. As três souberam da ação por meio de um site. “Nós apoiamos o Outubro Rosa e adoramos a iniciativa da chuva de pétalas de rosas. Combinamos e viemos aqui assistir e ficamos encantadas”, falou Michele.

A chuva colorida é formada por rosas doadas pelas Floriculturas Holambelo e Minas Flor, parceiras da campanha. Outros parceiros também estão envolvidos, como o Corpo de Bombeiros, que é informado sobre o evento, a BHtrans, responsável pela organização do trânsito, e a SLU, que após o evento realiza a limpeza. Materiais informativos da Secretaria de Estado de Saúde (SES-MG) e flores também foram distribuídos para as pessoas que presenciavam o momento.

A funcionária da SRS-BH e idealizadora da Chuva de Pétalas de Rosas, Cristiane Reis, também quis deixar um recado para todas as mulheres que, por meio da chuva de pétalas de rosas, foram lembradas sobre os cuidados com a saúde.

“Para mim, este ano de 2017 foi um ano muito especial. Em junho, passei por uma cirurgia de miomectomia (retirada de miomas no útero). Sempre fiz o acompanhamento dos miomas, mas, em um ano, o crescimento foi muito rápido e causou vários problemas. Mas, em razão do cuidado e da atenção que sempre tenho com minha saúde, agora estou me recuperando bem e com o útero conservado. É essencial que todas as mulheres façam acompanhamento médico e estejam atentas aos cuidados com a preservação da saúde. Estejam todas atentas também”, completou.

Ação na CAMG

Também nesta sexta-feira (20/10),  a Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES-MG), com o apoio da Associação dos empregados da Minas Gerais Administração e Serviços (MGS), promoveu, na Cidade Administrativa de Minas Gerais (CAMG), no hall do prédio Minas, uma apresentação com o grupo “Samba na Roda da Saia”, formado somente por mulheres. A iniciativa teve como objetivo conscientizar as mulheres sobre os cuidados com a saúde.  

Apresentação musical de grupo formado apenas por mulheres fez parte da programação na Cidade Administrativa (Crédito: Janice Drumond)

Para a coordenadora de Atenção à Saúde das Mulheres e Crianças, Ana Paula Carvalho, ações como essas são essenciais para reforçar a importância dos cuidados com a saúde.

“É uma oportunidade muito boa para reforçar o combate ao câncer de mama e de poder conscientizar a trabalhadora sobre os cuidados com a saúde e pensarmos também que o desenvolvimento do câncer tem muita relação com alguns hábitos de vida. Momentos assim de lazer contribuem também para a conscientização e uma melhor qualidade de vida”, afirmou.

Além da atração musical, as trabalhadoras e trabalhadores puderam participar de uma Roda de Conversa sobre a ‘Prevenção e tratamento do câncer de mama: novas perspectivas na prevenção e no tratamento do câncer de mama’, com o mastologista Regis L’Abatte. Durante o encontro, foram abordados assuntos referentes à doença, formas de prevenção, diagnóstico precoce, fatores de risco, exame clínico das mamas, tratamentos, direitos das mulheres com câncer, entre outros pontos.

Ao falar sobre prevenção, Regis L’Abatte reforçou a importância de que cada mulher se cuide e faça os exames preventivos.

“Além do histórico familiar e lesões nas mamas, vários outros fatores de risco estão relacionados a esse tipo de câncer, como sobrepeso, tabagismo, radiações em altas doses. É muito importante ter uma alimentação saudável, evitar excesso de bebidas alcoólicas, prática regular de atividades físicas, entre outras ações, na prevenção da doença. Os exames de rastreamento também são importantes para o diagnóstico da doença em fases iniciais. A mamografia é um procedimento simples, utilizado na detecção precoce e na diminuição da mortalidade por câncer de mama. Deve ser realizada a cada 2 anos, associada ao exame físico das mamas”, explicou.

Ao falar sobre o autoexame, o médico explicou que ele é importante, mas não é conclusivo como diagnóstico. “O autoexame é uma forma de autoconhecimento, por meio do qual a mulher pode ficar atenta à avaliação das próprias mamas, mas não substitui um exame de rastreamento. Existem nódulos que estão numa fase tão inicial e em uma camada tão mais profunda da mama, que fica impossível ser percebido por meio do apalpamento. Por isso, recomendamos a mamografia”, complementou.


Problemas em visualizar essa matéria? Clique aqui e confira a íntegra.


Fonte: AGÊNCIA MINAS

QUAL SUA OPINIÃO ? COMENTE!

Os comentários não refletem a opinião do portal. Não nos responsabilizamos por eles e em caso de descontentamento use a opção “Denunciar ao Facebook”. Você está sujeito aos nossos Termos de Uso.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

- Continua depois da publicidade -