Resultados do ataque a espião russo serão conhecidos na próxima semana, diz Opaq

Compartilhe

COMPARTILHE NAS REDES SOCIAIS!
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Especialistas da Opaq recolheram amostras ambientais e das três vítimas do ataque químico no Reino Unido

Especialistas da Opaq recolheram amostras ambientais e das três vítimas do ataque químico no Reino UnidoOpaq/Divulgação

O diretor-geral da Organização para a Proibição de Armas Químicas (Opaq), Ahmet Üzümcü, disse hoje (4) que os resultados das investigações sobre o produto usado no ataque químico realizado no Reino Unido devem ser conhecidos na próxima semana. A informação é da ONU News.

Ahmet Üzümcü fez a afirmação durante a 57ª sessão do Conselho Executivo da Opaq, em Haia, na Holanda. Os resultados dizem respeito ao suposto uso de gás neurotóxico contra o ex-espião russo Sergei Skripal e sua filha, Yulia, na cidade britânica de Salisbury, em 4 de março.

Investigação

Saiba Mais

O Reino Unido pediu à Opaq uma investigação independente. Segundo o diretor-geral da organização, os seus especialistas foram até ao local e recolheram amostras ambientais e das três vítimas, incluindo um agente da polícia que socorreu os dois russos. 

Üzümcü disse que os resultados são esperados para o início da próxima semana e que assim que estiverem prontos, o secretariado vai elaborar um relatório e enviar uma cópia para o Reino Unido.
Ele lembrou que a sua equipe “trabalha de forma independente” e “não está envolvida com qualquer investigação nacional.” Segundo ele, “nenhum Estado-membro está envolvido neste trabalho técnico.”

União Europeia

Durante a reunião, também falou o embaixador da Bulgária junto à União Europeia (UE), Krassimir Kostov, que condenou o ataque “nos termos mais fortes possíveis.” Segundo o diplomata, a UE “concorda com o Reino Unido de que é altamente provável que a Federação Russa seja responsável e não existe outra explicação alternativa plausível.”

Kostov “considerou lamentável que a Federação Russa não tenha tido uma reação positiva ao convite inicial do Reino Unido para fornecer informação relevante.” Em vez disso, afirmou ele, assistiu-se “a uma enchente de insinuações contra um número de Estados-membros da UE, numa  atitude absolutamente inaceitável.”

Kostov terminou dizendo que a UE tem “confiança absoluta na investigação do Reino Unido e na sua colaboração com a Opaq.”

Edição: Augusto Queiroz

FONTE: Agência Brasil

🔔 ATIVAR NOTIFICAÇÕES

QUAL SUA OPINIÃO? COMENTE!

Os comentários não representam a opinião do Patos Notícias. A responsabilidade pelos comentários é dos respectivos autores.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

NEWSLETTER

REPORTAR ERRO

Sua privacidade é muito importante pra nós! Usamos cookies, rastreadores, para exibir anúncios e conteúdos com base em suas preferências. Os cookies não permitem acesso a informações particulares, como nome, endereço, etc. Conheça nossa política de privacidade e nossos termos de uso.