Rapaz que participava de grupo e armazenava conteúdo de pedofilia é preso pela PM

O suspeito participava de um grupo nas redes sociais usado para compartilhar fotos de crianças fazendo sexo.
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

Um rapaz foi preso por armazenar e participar de grupo de divulgação de pedofilia em Patos de Minas. A prisão aconteceu depois de uma abordagem policial, onde os militares desconfiavam do homem, que seria suspeito ter furtado o celular. O furto foi descartado, mas durante verificação do aparelho, vasto material pornográfico infantil foi encontrado. A abordagem aconteceu no Bairro Nossa Senhora Aparecida.

Segundo informações do boletim de ocorrência, durante rastreamento devido a uma ocorrência de furto de aparelho celular, os militares abordaram o rapaz de 23 anos que estava em atitude suspeitas e portava um aparelho com as mesmas características do crime. Os militares então solicitaram que ele apresentasse a nota fiscal, momento que ele desbloqueou o aparelho para mostrar que o conteúdo era pessoal dele.

- Continua depois da publicidade -

Ao abrir a galeria de fotos, os militares visualizaram um vídeo de uma criança de aproximadamente seis anos realizando sexo oral com um homem. Ao ser questionado, o suspeito informou que participa de um grupo de uma rede social denominado “Porno Infantil”, onde os participantes compartilham fotos e vídeos de crianças sendo estupradas e molestadas por diversas pessoas.

O suspeito novamente abriu a galeria e mostrou diversos vídeos de crianças com idades entre cinco e oito anos se exibindo nuas e fazendo sexo. O rapaz ainda autorizou os policiais a verificarem o grupo, onde foi constatado que o mesmo possui mais de 100 integrantes e que é usado para proliferação de pedofilia.

Diante do flagrante, o suspeito foi preso e levado para a Delegacia de Polícia Civil de Patos de Minas, juntamente com o aparelho celular.

- Continua depois da publicidade -

QUAL SUA OPINIÃO ? COMENTE!

Os comentários não refletem a opinião do portal. Não nos responsabilizamos por eles e em caso de descontentamento use a opção “Denunciar ao Facebook”. Você está sujeito aos nossos Termos de Uso.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

- Continua depois da publicidade -