CPI DA COPASA 

'Quero romper com a COPASA', diz Falcão

"Não é nossa ideia criar uma empresa municipal", explicou em primeira mão ao Patos Notícias.
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

O prefeito de Patos de Minas, Luís Eduardo Falcão (PODEMOS), falou em primeira mão com Patos Notícias sobre o resultado da CPI da COPASA, feita pela Câmara Municipal de Patos de Minas. A entrevista foi concedida ao vivo na manhã desta quarta-feira (08/12), momento que era apresentado o resultado da CPI.

Falcão disse que a população não está satisfeita com o serviço prestado pela COPASA e a Câmara está agindo assim como o executivo. Ele exemplificou as multas feitas pelo Procon Municipal contra a COPASA pela falta d’água em bairros e distrito de Patos de Minas. “A gente já vem cobrando da companhia há muito tempo”, explicou.

O prefeito também falou sobre o mal cheiro no Bairro Jardim Quebec, por conta da Estação de Tratamento de Esgoto (ETE). Ele disse que foi lhe passado sete atitudes que seriam tomadas pela COPASA, porém o problema não foi sequer amenizado. “O fato é… o serviço não é bom”, afirmou.

Luís Eduardo Falcão disse que vai receber o relatório da CPI e tomar as atitudes que necessitam ser tomadas. “Todo mundo fala em rompimento do contrato e eu também quero que seja rompido, com certeza, e quero que tenha um serviço bom em Patos”, ressaltou.

Segundo ele, a COPASA teve 13 anos para melhorar o serviço para a população. Falcão disse que sabe que o saneamento nunca vai ser perfeito, pois sempre haverá problemas, mas o serviço está bastante abaixo do esperado. “Eu quero romper, quero fazer o que for possível para trazer um serviço bom para a população”.

Falcão explicou ainda que não é fácil romper o contrato, que está em vigor até 2038. Segundo ele, existem municípios rompendo o contrato administrativamente, porém a COPASA segue neste locais. “O caminho que precisar ser tomado, nós vamos tomar (…), mas com honestidade de falar com a população que é uma luta que pode ser longa, é uma luta que não é fácil, que não tem solução rápida e nem mágica”, frisou.

O prefeito disse também que assim que receber o relatório, vai convocar a imprensa para explicar a população quais serão os próximos passos a serem tomados. Ele disse que não é a ideia da administração criar uma empresa municipal. “Nós não temos esta intenção”, ressaltou.

Luís Eduardo Falcão encerrou a entrevista ressaltando que o novo Marco Regulatório Saneamento abre a janela para contratação de uma empresa terceirizada, mas lembrou que a COPASA tem contrato vigente até 2038. “Este contrato que é péssimo, mas tem o contrato e a gente vai buscar uma solução como eu falei”, finalizou.

Leia também:

CPI recomenda a rescisão do contrato com a COPASA

NOTÍCIAS RELACIONADAS

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

NEWSLETTER

REPORTAR ERRO

Usamos cookies para exibir anúncios e conteúdos com base em suas preferências.  Conheça nossa política de privacidade e nossos termos de uso.