Que a vida é trem bala parceiro

Confira a reflexão da colunista Andressa Arielly.
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

E nós somos só passageiros prestes a partir; assim é a vida, assim é nossa profissão, são nossos relacionamentos, nossos medos e anseios. Somos passageiros, alguns de estação de trem, uns de portos, outros aeroportos, de ponto de ônibus e alguns de rodoviária. Uns e outros estão pelas estradas procurando carona.

Alguns ficam felizes em chegar em um destino, e ali ficarem por anos. Outros não se contentam e viajam de um lugar para outro. Alguns faz planos de conhecer o mundo e não saem do lugar. E há aqueles que rodam, rodam e acabam voltando para o mesmo lugar. E essa é também a história de algumas pessoas que estão dentro das empresas sendo algum tipo de passageiro. Funcionário que encontra um emprego e ali fica o resto da vida, funcionários que pulam de emprego em emprego e não param em nenhum, funcionários insatisfeitos que reclamam da sua situação e não fazem nada para mudar aquela realidade. O que há e comum na maioria das pessoas, é um discurso de insatisfação e um comportamento de inercia. Não fazem nada pra mudar aquilo.

- Continua depois da publicidade -

Vimos e ouvimos tanto que a vida é só uma, que a vida é curta, que o tempo passa rápido demais, e outras frases genéricas, acreditamos nisso, só que não mudamos a situação, e é dessa forma que passamos a fazer parte da estatística das pessoas que vivem insatisfeitas com sua vida profissional. A insatisfação deveria levar a uma reação, mas não é isso que acontece. Pessoas não buscam fazer diferente, não buscam conhecimento, uma formação, uma nova área de atuação. Preferem continuar na mesma situação reclamando.

“Não é sobre chegar no topo do mundo e saber que venceu, É sobre escalar e sentir que o caminho te fortaleceu.” Pra ter um caminho que fortalece, é necessário dar o primeiro passo em direção a mudança, tem que escolher uma montanha pra escalar. Essa escolha, muitas vezes é o desafio, escolher, é dizer NÃO, aos outros caminhos. E essa indecisão, que é fruto da nossa falta de autoconhecimento pode durar uma vida inteira. Pode ser uma pessoa, em uma estação de trem, escolhendo um destino pra entrar em algum vagão, a vida passar, e nunca entrar.

E o recado da vez é: se conheça pra não ser essa pessoa da estação que não escolheu qual vagão entrar, porque quando menos se espera a vida já ficou pra trás.

- Continua depois da publicidade -

QUAL SUA OPINIÃO ? COMENTE!

Os comentários não refletem a opinião do portal. Não nos responsabilizamos por eles e em caso de descontentamento use a opção “Denunciar ao Facebook”. Você está sujeito aos nossos Termos de Uso.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

- Continua depois da publicidade -