Quatro vereadores foram reeleitos e outros quatro voltaram ao poder

Nove estarão no legislativo pela primeira vez.
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

As Eleições 2020 em Patos de Minas mostrou um pouco do desejo de renovação do patense, porém ainda aponta que o conservadorismo é forte na terra do milho. Apenas 53% do legislativo foi renovado, se contarmos quem já esteve na câmara em outros mandatos. O Podemos surpreendeu também com número de cadeiras, mas haverá uma dificuldade de articulação com alguns partidos, como por exemplo o Democratas, agora com quatro cadeiras.

O Patriota colocou dois grandes voluntários de Patos de Minas na cadeira do Legislativo. João Marra há oito anos está a frente da Organização Não-Governamental – ONG, Anjos da Vida. Com muita garra dele e da esposa, Dora Eduarda, o trabalho excepcional foi amplamente reconhecido e gerou 5.992 votos.

Junto a ele, Willian de Campos também desenvolve um trabalho voluntário nos bairros Jardim Esperança e Alto da Colina. Porém, a expressiva votação colocou de volta a câmara um velho conhecido político, ex-vereador e agora eleito, Itamar André, que representa o povo da zona rural de Patos de Minas, principalmente na região de Pindaíbas.

O Democratas – DEM foi o partido que mais demonstrou o conservadorismo patense. Além de reeleger Vicente de Paula, o partido de Elmiro Nascimento também colocou de volta no legislativo dois velhos conhecidos, Bartolomeu e Carlito. Ambos já tiveram inclusive na presidência da Câmara Municipal de Patos de Minas. Os eleitores também colocaram no legislativo uma mulher que fez muito pela cidade na educação. Professora Beth é professora estadual aposentada, esteve à frente da Escola Estadual Abner Afonso e chegou a ser Superintendente Regional de Ensino, cargo que assumiu no governo de Fernando Pimentel (PT – Partido dos Trabalhadores).

O partido que trouxe mais sangue novo para o legislativo patense foi o PODEMOS. O advogado José Eustáquio Junior foi o mais bem votado na chapa e entra na câmara acompanhado do enfermeiro Gladston e do engenheiro ambiental José Luiz. Todos são nomes novos na política e que entram alinhados com a administração municipal de Falcão.

O Marquinho das Bananas, do PSD – Partido Social Democrático, volta ao legislativo patense após uma experiência pequena na câmara, na época pelo Partido Republicano. Em 2016, ele assumiu por curto espaço de tempo uma cadeira no legislativo após a morte do radialista e vereador Lindomar Tavares. Marquinhos já tinha inclusive trocado de partido e estava no MDB – Movimento Democrático Brasileiro quando assumiu a cadeira. Com 1.828 votos, ele volta ao legislativo como o segundo vereador mais votado nas Eleições 2020 em Patos de Minas. Número este que através de legenda fez o vereador Lázaro Borges ser reeleito com apenas 732 votos.

Cabo Batista também continua no legislativo patense. Militar da reserva, vale ressaltar que durante o mandato, ele também conseguiu bastante verba com deputados estaduais para o governo de José Eustáquio, como por exemplo a construção do Caps – Transtorno Mental. Outro candidato eleito pelo Cidadania é o jovem advogado Vitor Porto, aos 29 anos. Ele já tentou eleição para vereador em 2016 pelo PTB – Partido Trabalhista Brasileiro de para deputado pelo PRTB – Partido Renovador Trabalhista Brasileiro em 2018.

Outra reeleição foi o vereador Mauri da JL, pelo MDB. Com 982 votos, este foi o único candidato eleito pelo partido, que é comandado pelo presidente da NTV – Nossa TV, Oscar Faria. Atualmente, o MDB possui duas cadeiras no legislativo patense e é o partido com maior número de filiados na cidade.

O Padre Ezequiel Macedo foi eleito pelo Partido Progressistas – PP. Com 45 anos e nascido em Carmo do Paranaíba, Ezequiel esteve à frente da Paróquia do Rosário em Patos de Minas por anos, possui ampla formação acadêmica na carreira de padre e atualmente se intitula pecuarista nos dados do TSE.

Para encerrar as 17 cadeiras do legislativo, teremos o filho do ex-vereador Silvio Gomes. O Professor Daniel Gomes foi também o único eleito pelo PDT – Partido Democrático Trabalhista, que teve como candidato majoritário o ex-prefeito Pedro Lucas. Daniel é professor no Centro Universitário de Patos de Minas – UNIPAM.

QUAL SUA OPINIÃO ? COMENTE!

Os comentários não refletem a opinião do portal. Não nos responsabilizamos por eles e em caso de descontentamento use a opção “Denunciar ao Facebook”. Você está sujeito aos nossos Termos de Uso.

NOTÍCIAS RELACIONADAS