Quadrilha é detida vendendo mercadorias sem procedência em Rio Paranaíba

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

Três irmãos e cunhado foram flagrados em Rio Paranaíba e Cruzeiro da Fortaleza. Suspeita da PM é que cigarros, remédios e outros pertences sejam roubados.

Vários medicamentos foram apreendidos e suspeita é que sejam roubados, diz a PM. 
Foto: Polícia Militar/Divulgação

Quatro pessoas foram detidas na tarde desta terça-feira (11), em Rio Paranaíba e Cruzeiro da Fortaleza, suspeitas de contrabando e formação de quadrilha. Com o grupo, a Polícia Militar encontrou vários produtos sem nota fiscal como medicamentos e cigarros.
Conforme a ocorrência, dois irmãos estavam em Rio Paranaíba vendendo mercadorias em estabelecimentos comerciais com preços abaixo do mercado. Clientes desconfiaram da procedência e chamaram a PM. Ao serem exigidos os documentos dos produtos, os criminosos não apresentaram.
A dupla informou para a polícia que reside em Cruzeiro da Fortaleza, no Alto Paranaíba. Uma guarnição da cidade foi até a residência e encontrou a irmã dos autores, de 27 anos. No local havia caixas de remédios diversos (para dores de cabeça, estômago entre outros), canetas e cigarros.
Caixas de cigarros contrabandeados também foram recolhidas com os criminosos. 
Foto: Polícia Militar/Divulgação

Ainda de acordo com a PM, o dono da casa não estava no local, mas foi abordado entrando na cidade. No carro dele também foram apreendidas mercadorias. O homem, de 47 anos, já tem passagens pela polícia por roubo. Além dos produtos, cerca de R$ 20 mil foram apreendidos.
A suspeita da PM é que os produtos sejam roubados. O casal será ouvido pelo delegado de plantão em Patrocínio. Já os dois homens devem ser conduzidos para Patos de Minas.

QUAL SUA OPINIÃO ? COMENTE!

Os comentários não refletem a opinião do portal. Não nos responsabilizamos por eles e em caso de descontentamento use a opção “Denunciar ao Facebook”. Você está sujeito aos nossos Termos de Uso.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

- Continua depois da publicidade -