PROTESTE cria programa de educação para ajudar o consumidor a organizar suas finanças

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

No cenário de crise financeira, mudar de hábitos pode fazer diferença

Resultado de imagem para educação financeira
Foto: Divulgação

Hoje, muita gente quer recuperar o controle financeiro, mas não sabe por onde começar. Por isso, a PROTESTE – associação de defesa do consumidor, está lançando o PROTESTE Educa, programa de educação presencial e online (EaD). O primeiro curso será de finanças pessoais e seu conteúdo levará o participante a refletir sobre a importância do equilíbrio financeiro para obter melhor qualidade de vida, com tópicos como:
1. Identificar o próprio objetivo de vida;
2. Entender que o dinheiro deve trabalhar para ele, não o contrário;
3. Compreender a importância de deixar o dinheiro render e investir;
4. Planejar seu futuro financeiro conscientemente, evitando novas dívidas.
Um diferencial dos cursos da PROTESTE é o método de ensino. Ao invés de focar em teorias e termos maçantes, a associação aposta em casos reais e exercícios práticos. Tudo isso é feito por meio de atividades interativas, recursos audiovisuais e outras ferramentas para aproximar a aula do cotidiano do consumidor. No mês do consumidor a PROTESTE disponibiliza, durante 3 meses, este curso gratuitamente para todos os cidadãos.
Os juros do cartão de crédito no Brasil são astronômicos. Sem o conhecimento de como esses juros funcionam, as pessoas continuam a usar o cartão, pagar a parcela mínima do rotativo e gerar dívidas impossíveis de pagar. Não à toa que 39,9% dos brasileiros entre 18 e 95 anos está com contas atrasadas, e um terço tem pelo menos um tipo de empréstimo, segundo pesquisa do SPC Brasil.
Com a finalidade de ajudar o consumidor a evitar a criação dessas despesas, a PROTESTE criou um indicador: o Custo Efetivo Total, só ele revela o montante completo deste empréstimo. “Nós continuamos batalhando pela correta divulgação e aplicação dessa taxa”, comenta Henrique Lian, diretor da PROTESTE.
De acordo com o ranking global de S&P, que mede o nível de educação financeira de 144 países, apenas 35% dos brasileiros conhecem os conceitos básicos de finanças. A meta da associação é reverter este cenário e melhorar a situação econômica da população. “Um dos objetivos deste programa é contribuir com o consumo consciente usando ferramentas simples e acessíveis, para evitar o superendividamento e planejar as finanças do dia a dia, um serviço essencial da nossa associação disponível para todas as pessoas” afirma Henrique.
Há mais de 15 anos, a PROTESTE vêm ajudando os consumidores com testes de produtos e serviços, comparadores e ações coletivas que os auxiliam a fazer as escolhas mais inteligentes e a lutarem por seus direitos. A maior associação de consumidores da América Latina espera impactar a vida de milhares de brasileiros com o curso.
Déborah Santos
Triângulo Notícias
20/04/2017

- Continua depois da publicidade -

QUAL SUA OPINIÃO ? COMENTE!

Os comentários não refletem a opinião do portal. Não nos responsabilizamos por eles e em caso de descontentamento use a opção “Denunciar ao Facebook”. Você está sujeito aos nossos Termos de Uso.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

- Continua depois da publicidade -