Projeto Monitora começa a operar em Patrocínio e pode contar com até 400 câmeras

Durante a ExpoPatrô as câmeras ficarão liberadas e poderão ser acessadas livremente pela internet.
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

O projeto garante que as pessoas consigam instalar câmeras próximas às suas residências ou comércio e compartilham a imagem com a Polícia Militar ou com um grupo de moradores próximos. As imagens das câmeras podem ser acessadas via internet de qualquer lugar pelo computador ou pelo Celular. A Polícia confirma que pretende expandir o projeto para Patos de Minas e, depois, para todo Alto Paranaíba.

A Polícia Militar terá na sua Sala de Operações em Patrocínio um telão de onde poderá acessar todas as câmeras se necessário para conseguir esclarecer crimes ou mesmo tentar prender criminosos em flagrante.

- Continua depois da publicidade -

Com esse modelo o CONSEP espera que a cobertura de vídeo monitoramento na Cidade alcance 400 câmeras em funcionamento na Cidade de Patrocínio no período de 2 anos. O número garante uma cobertura de vídeo monitoramento muito maior do que o olho Vivo de Patos de Minas por exemplo que conta com 16 câmeras.

O diferencial desse modelo é que o custo é muito baixo, o que garante que uma pessoa sozinha instale o sistema para cuidar da região próxima à sua residência ou que vizinhos e comerciantes reúnam-se e montem uma estrutura conjunta de vídeo monitoramento na sua vizinhança. O preço baixo e essa liberdade para que as pessoas se organizem e ajam para melhorar a segurança do local onde vivem e trabalham é que garante o sistema cresça muito mais rapidamente.

Segundo o Capitão Hebert da Polícia Militar em Patos de Minas, a Polícia Militar está trabalhando com empresas do setor na construção de um botão de pânico integrado às câmeras que, quando apertado, irá mostrar a câmera próxima em tempo real na Sala de operações da Polícia Militar garantindo que seja possível ver a cena de um crime e as câmeras próximas de forma imediata. O projeto ainda está em fase de execução e tem previsão de que os primeiros testes com o botão de pânico sejam feitos até o mês setembro.

Imagem capturada, da Avenida Ruí Barbosa, hoje a tarde do sistema de monitoramento.
Foto: Reprodução

Para demonstrar o sistema em funcionamento, o CONSEP de Patrocínio instalou câmeras no Parque de Exposições da Cidade durante a Expopatrô e, apenas nesse período, deixará as câmeras públicas na internet para que qualquer pessoa consiga vê-las. Para ver as câmeras funcionando, basta acessar a página monitora.ccspp.org.br.

Fonte: PMMG

- Continua depois da publicidade -

QUAL SUA OPINIÃO ? COMENTE!

Os comentários não refletem a opinião do portal. Não nos responsabilizamos por eles e em caso de descontentamento use a opção “Denunciar ao Facebook”. Você está sujeito aos nossos Termos de Uso.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

- Continua depois da publicidade -