Projeto de “Terapia Online” é reconhecido em premiação internacional

CEO da startup Vittude, Tatiana Pimenta foi a única representante do país no Cartier Women’s Initiative Awards
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

 

Quem nunca pensou ou sonhou com uma terapia online naquele momento que você mais precisa de um suporte de um profissional da área de Psicologia? Ou simplesmente pegar o celular e fazer uma chamada de vídeo para sua psicóloga, sem precisar sair de casa e enfrentar aquele trânsito, pagar estacionamento e ainda esperar a sua vez no consultório.

A resolução 11/2018 tornou possível a prática de orientação psicológica à distância e em tempo real. As orientações online já eram permitidas desde 2012 pelo Conselho Federal de Psicologia (CFP) mas eram limitadas a, no máximo, 20 sessões. E somente algumas terapias poderiam ser realizadas desta forma.

A Engenheira Civil Tatiana Pimenta é fundadora e CEO da Vittude, uma plataforma que tem feito sucesso entre psicólogos e pacientes. No site é possível escolher a especialização da área de tratamento, além do profissional, localização, e, o melhor, preços. Os valores cobrados por cada profissional já ficam disponíveis, além da forma de pagamento. Outro dado acessado com facilidade é o dia e horário de atendimento disponível.

O projeto da empreendedora brasileira que democratiza acesso à terapia é reconhecido em premiação internacional. Tatiana Pimenta foi a única representante do país no Cartier Women’s Initiative Awards. A premiação tem como objetivo reconhecer empreendedoras que estejam à frente de negócios com impacto social relevante.

“Segundo o Ministério das Relações Exteriores, hoje 2,5 milhões de brasileiros vivem no exterior. Com o surgimento da terapia online, essas pesso

 

as passam a ter acesso a psicólogos experientes e extremamente qualificados, de seu próprio país. Fazer terapia em uma língua que não é a materna é extremamente difícil. Há palavras que só existem no nosso vocabulário, como, por exemplo, saudade”, destaca a fundadora e CEO da Vittude, Tatiana Pimenta.

Pimenta vê o atendimento online como uma forma de ampliar o acesso a cuidados de saúde mental, em especial de forma preventiva. “Hoje, menos de 3% da população faz terapia, sendo que quase 60 milhões de brasileiros têm algum transtorno mental diagnosticado. Muitos só buscam a terapia quando já estão em uma condição de extremo sofrimento psíquico, necessitando de tratamento medicamentoso e atenção redobrada”, analisa.

Criada em 2016, a startup conta atualmente com cerca de 2 mil psicólogos e mais de 10 mil pacientes cadastrados, atuando em todo território nacional e alcançando brasileiros em outros 50 países. São mais de 4 mil atendimentos realizados todo mês por profissionais qualificados e certificados pelos conselhos regionais de psicologia.

A psicóloga Roberta Alonso acredita que o benefício de uma terapia online pode ser semelhante ao de uma terapia presencial. “O resultado positivo só depende do profissional, de como irá conduzir o processo e também da dedicação do paciente”, defende. Apesar de gostar do atendimento olho no olho, Alonso considera importante que os profissionais acompanhem as tendências de mercado. “Devemos entender que o mundo está globalizado e as pessoas anseiam por outras formas de trabalho”, argumenta.

Todas as consultas da Vittude são online, por meio do consultório virtual que foi desenvolvido pela equipe da plataforma exclusivamente para atendimentos de saúde. O grande diferencial de uma plataforma distinta para saúde é a questão do sigilo e privacidade. “As plataformas de comunicação, como skype e whatsapp, não são seguras para fins de atendimentos de saúde. Pacientes e psicólogos podem estar sujeitos ao risco de vazamento de informações”, conclui destacando este cuidado.

A empresária Samia Trindade fez terapia presencial por um ano e aposta no sucesso da novidade. “Nessa vida corrida, seria ótimo ter a possibilidade de fazer a consulta em qualquer lugar sem precisar ficar preso à necessidade de deslocamento e de um lugar fixo’, pontua.  Samia acredita tanto nesta modalidade que também pretende investir em um projeto de comunicação para psicólogos que una a sociedade e o meio digital. “Para mim, a terapia Online tem o mesmo valor. As duas formas são importantes. Um modelo não exclui o outro”, conclui.

Bolsas de estudo para especialização

Gostou dessa área e que estudar Psicologia? Ou necessariamente já está na área e quer investir tempo em uma especialização? Não é preciso grande investimento financeiro para isso. O Educa Mais Brasil, programa de bolsas de estudo, facilita o acesso à educação a milhares de brasileiros através de cursos de graduação, pós-graduação e outras modalidades. Os descontos chegam até a 70% de desconto nas mensalidades. Para conseguir o benefício acesse o site parceiro do Triângulo Notícias, http://www.educamaisbrasil.com.br/triangulonoticias. Há especializações na área como a Psicologia Escolar, Hospitalar, Jurídica, Neuropsicologia, e Psicologia Clínica.

 

Vanessa Casaes – Ascom Educa Mais Brasil

QUAL SUA OPINIÃO ? COMENTE!

Os comentários não refletem a opinião do portal. Não nos responsabilizamos por eles e em caso de descontentamento use a opção “Denunciar ao Facebook”. Você está sujeito aos nossos Termos de Uso.

NOTÍCIAS RELACIONADAS