Programa Saúde na Escola tem prazo de adesão estabelecido em nível nacional

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

Entre os dias 2 de maio e 14 de junho de 2017, por meio do e-gestor – plataforma de informação e gestão da Atenção Básica do Ministério da Saúde -, ocorre a adesão ao Programa Saúde na Escola. Criado pelo Governo Federal em 2007, a estratégia tem como objetivo contribuir para a qualidade de vida dos estudantes da rede pública de ensino, a fim de promover o enfrentamento das vulnerabilidades que comprometem o pleno desenvolvimento de crianças e adolescentes do país.

“O programa fornece aos educandos e a comunidade escolar, de forma geral, o estímulo da promoção da saúde, além de proporcionar a melhoria na qualidade da educação e da saúde, à luz dos compromissos pactuados”, afirma a diretora de Promoção à Saúde da Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES-MG), Daniela Souzalima.

- Continua depois da publicidade -

O programa estabelece diretrizes para a realização de doze ações que serão realizadas pelos gestores num período de dois anos. São elas: ações de combate ao Aedes aegypti; promoção das práticas corporais, da atividade física e do lazer nas escolas; prevenção ao uso de álcool, tabaco, crack e outras drogas; promoção da cultura de paz, cidadania e direitos humanos; prevenção das violências e dos acidentes; identificação de educandos com possíveis sinais de agravos de doenças em eliminação; promoção e avaliação da saúde bucal e aplicação tópica de flúor; verificação e atualização da situação vacinal; promoção da alimentação saudável e prevenção da obesidade infantil; promoção da saúde auditiva; direito sexual e reprodutivo e prevenção de ISTs e promoção da saúde ocular.

O registro das ações realizadas será feito no Sistema de Informação da Atenção Básica (SISAB), plataforma alimentada pelas equipes de saúde da Atenção Básica. Dessa forma, o Ministério da Saúde fará o acompanhamento de cada município.

“O Programa de Saúde na Escola colabora para a construção de sistemas de atenção social, com foco na promoção da cidadania e nos direitos humanos, além de fazer a articulação das ações do Sistema Único de Saúde (SUS) com as ações das redes de educação básica pública e da promoção da cultura da paz, fortalecendo, desse modo, os direitos sociais da população”, analisa Daniela SouzaLima.

Clique aqui para acessar a página por meio da qual se pode aderir ao programa.

Fonte: Agência Minas Gerais

- Continua depois da publicidade -

QUAL SUA OPINIÃO ? COMENTE!

Os comentários não refletem a opinião do portal. Não nos responsabilizamos por eles e em caso de descontentamento use a opção “Denunciar ao Facebook”. Você está sujeito aos nossos Termos de Uso.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

- Continua depois da publicidade -