Professores da rede estadual continuam de greve em Abadia dos Dourados, Coromandel e Monte Carmelo

Em Monte Carmelo, algumas escolas retomaram as atividades nesta segunda-feira (25). Professores afirmam que continuarão lutando para que o salário seja pago em dia e de forma integral.
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Na última terça-feira (19) houve manifestação em várias cidades, inclusive em Coromandel.
Foto: Divulgação (Isis Medeiros/ Sind-UTE/MG)

Várias escolas estaduais de Minas Gerais seguem com as aulas suspensas devido a greve dos professores que chega a sua segunda semana. Nesta segunda-feira (25/06), os profissionais esperam receber a segunda parcela do salário, conforme anunciou Fernando Pimentel no último sábado (23). Contudo, a categoria afirma que alguns servidores, incluindo aposentados, não receberam nem a primeira parcela.

Cerca de 30 professores estão em greve em Abadia dos Dourados

Em Abadia dos Dourados, as atividades da E.E. Pedro Álvares Cabral, seguem suspensas por tempo indeterminado. A reportagem do Triângulo Notícias conversou com um professor que relatou a insatisfação com os atrasos dos salários. Salvador Alves de Oliveira ministra aulas de Geografia e História e afirma que o fim da diferenciação entre servidores é uma das revindicações. “Os policiais e os profissionais da saúde estão recebendo em dia, já nós da educação não” disse ele. Além disso, os professores cobram que os pagamentos voltem a serem feitos de forma integral, e não de forma escalonada, e que aconteça no início do mês. “Antes recebíamos no 5º dia útil do mês, agora o pagamento é no final do mês”.

Os educadores também reivindicam um reajuste salarial que havia sido prometido pelo governo, mas não foi repassado na folha de pagamento.

A greve em Abadia dos Dourados começou na segunda-feira passada (18/06) e conta com a adesão de cerca de 30 professores. Os funcionários da secretaria e dos serviços gerais continuam exercendo suas atividades normalmente na E.E. Pedro Álvares Cabral.

Essa é a terceira greve dos servidores estaduais da cidade. Já foram oito paralisação, segundo a classe.

Nove escolas estão sem aulas em Coromandel

Cerca de 100 professores estão em greve em Coromandel. Todas as nove escolas da área urbana e rural estão com as atividades paralisadas desde o dia 19 de junho. Hoje cedo (25), o Triângulo Notícias entrou contato na E.E. Osório de Morais, uma das maiores do município, e a diretora, Vanda Terezinha, informou que os servidores da secretaria e dos serviços gerais também aderiram a paralisação.

Os alunos do ensino fundamental e médio estão sem aulas e não existe previsão para a retomada das atividades. Maria Juliana, professora do 5º ano, afirmou que a classe reivindica o pagamento em dia dos salários e que a quitação volte a acontecer no quinto dia útil do mês. Ainda segundo ela, os aposentados não receberam e que para alguns servidores só foi pago a primeira parte da primeira parcela.

Na última terça-feira (19), um passeata foi realizada e percorreu as ruas centrais da cidades. Além dos servidores da rede estadual de educação, participaram pais e alunos que apoiam o movimento grevista.

Paralisação continuam em algumas escolas de Monte Carmelo

Em Monte Carmelo, onde existem onze escolas da rede estadual, a paralisação das aulas seguem de forma parcial. A maioria das escolas já retomaram o funcionamento e três seguem com as atividades suspensas parcialmente.

Na E.E. Gregoriano Canedo, alguns educadores voltaram a trabalhar, já outros seguem em greve.

Em Romaria a única escola da rede estadual também está com as aulas integralmente suspensas.

QUAL SUA OPINIÃO ? COMENTE!

Os comentários não refletem a opinião do portal. Não nos responsabilizamos por eles e em caso de descontentamento use a opção “Denunciar ao Facebook”. Você está sujeito aos nossos Termos de Uso.

NOTÍCIAS RELACIONADAS