Prof da FGV dá dicas para o jovem conciliar estudo e trabalho

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Especialista em gestão de carreira e um dos professores mais queridos pelos alunos da FGV Management, Luciano Salamacha dá algumas dicas para conciliar estudo, emprego e vida social
Foto: Divulgação
Segundo um levantamento do Instituto Airton Senna, 70% dos alunos do ensino médio trabalham de dia e estudam no período noturno. E um em cada quatro jovens que estudam durante o dia, trabalham à tarde ou à noite. 

Mas como evitar que situações do trabalho não interfiram na educação e vice-versa? E o cansaço que parece ser o final do mundo para a maioria dos jovens? O especialista em gestão de carreiras, Luciano Salamacha, que também é professor da FGV Management e autor do canal dicadosalamacha.com.br, aponta alguns cuidados e deveres simples para o dia a dia do jovem, aliando comportamento, conhecimento e redes sociais.

Uma dica valiosa para quem estuda e trabalha é aproveitar os momentos de descanso e os finais de semana para resolver questões prioritárias como estudar para a prova. “O jovem tem que traçar prioridades desde cedo. Isso vai favorecê-lo em diversos aspectos no futuro profissional. E a balada não só pode como deve ficar para depois”, comenta Salamacha. 

Além disso, o gerente ou diretor não tem a obrigação de compreender que seu funcionário está cansado porque ficou estudando até de madrugada. O importante é seu desempenho e resultados na empresa.

Também é importante lembrar que as empresas buscam justamente esse jovem que trabalha, estuda e tem energia para tudo. O funcionário que se coloca como coitado não conquista o respeito dos seus superiores.

Quanto ao primeiro emprego, Salamacha aponta as mídias sociais como uma das melhores ferramentas para o jovem saber onde estão as vagas de trabalho. Eles estão sempre conectados virtualmente e são bastante familiarizados. E essa pode ser a principal e maior rede de relacionamento para network. 

O professor orienta: “fale com os amigos, envie mensagens, mostre que está interessado em trabalhar. E se for urgente, abra o olhar para possíveis atividades que possam te projetar, mesmo que não sejam do seu agrado”.

O consultor alerta que as indicações também são baseadas na relação com as pessoas. Por isso, nessa fase da vida, é importante estar atento ao próprio comportamento social. Tudo que se faz nos bares, restaurantes, nas ruas repercute na vida profissional.

“O jovem que bebe muito, não respeita as pessoas, não têm educação, fatalmente não será considerado na indicação para um trabalho. Afinal, ele pode gerar problemas na empresa e, inclusive, comprometer a network do amigo”, finaliza Salamacha. 

A verdade é que o jovem, via de regra, tem mais energia para suportar a carga horária pesada a que corresponde estudo e trabalho. E também é possível aliar a momentos de lazer. Só é necessário ter disciplina, entender os limites, ter muita dedicação e metas. São fundamentos para a vida profissional, mas também para a pessoal.

Déborah Santos
Triângulo Notícias
01/04/2017

QUAL SUA OPINIÃO ? COMENTE!

Os comentários não refletem a opinião do portal. Não nos responsabilizamos por eles e em caso de descontentamento use a opção “Denunciar ao Facebook”. Você está sujeito aos nossos Termos de Uso.

NOTÍCIAS RELACIONADAS