Procon Municipal solicita que MPF investigue conduta de banco e INSS

O coordenador recebeu reclamações sobre descontos indevidos lançados em seus benefícios previdenciários.
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

 

Foto: Divulgação

O Procon de Patos de Minas entrou com pedido para o Ministério Público Federal investigue um banco que fornece empréstimos consignados. O pedido foi protocolado nesta quinta-feira (30/10) pelo coordenador do Procon Municipal, Rafael Godinho.

O PROCON municipal recebeu diversas reclamações de aposentados e beneficiários sobre descontos indevidos lançados em seus benefícios previdenciários realizados pelo Banco C6 – Banco Ficsa S/A.

Os consumidores alegam que mesmo não efetivando nenhuma contratação junto ao referida instituição financeira, receberam depósitos em suas contas bancárias, tiveram seus limites de margem consignada reduzido e passaram a ser cobrados por empréstimos descontados direto em seus proventos previdenciários.

Também foram repassados ao Ministério Público Federal Ofícios expedidos pelos Procons de Carangola/MG e Cataguases/MG e direcionados ao órgão de proteção e defesa de Patos de Minas, noticiando que nos referidos municípios a instituição financeira também pratica os mesmos atos.

A somar-se a isso, o coordenador do Procon Municipal juntou à Denuncia um Ofício expedido pela PROCONSBRASIL encaminhado à FEBRABAN no qual se afirma que as 05 (cinco) regiões do país está sendo alvo das ações do banco denunciado.

Por fim, a coordenação do Procon Patos de Minas registrou que o órgão previdenciário é dedentor de um gigantesco banco de dados nos quais estão inseridas informações sigilosas dos segurados e que qualquer vazamento de dados pode expor estes às mais adversas situações e, ainda, que o INSS é responsável pela autorização nos descontos indevidamente praticados.

O Patos Notícias entrou em contato com o referido banco, mas até o momento não respondeu nosso e-mail. Assim que enviarem uma nota, a matéria será atualizada.

QUAL SUA OPINIÃO ? COMENTE!

Os comentários não refletem a opinião do portal. Não nos responsabilizamos por eles e em caso de descontentamento use a opção “Denunciar ao Facebook”. Você está sujeito aos nossos Termos de Uso.

NOTÍCIAS RELACIONADAS