Privatização dos Correios ‘ganha força’ no governo, diz Bolsonaro

“Serviços melhores e mais baratos só podem existir com menos Estado e mais concorrência, via iniciativa privada”, afirmou Bolsonaro.
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Foto: Reprodução

O presidente da República, Jair Bolsonaro, afirmou, nesta sexta-feira (7), que a privatização dos Correios “ganha força” no governo.

“Serviços melhores e mais baratos só podem existir com menos Estado e mais concorrência, via iniciativa privada. Entre as estatais, a privatização dos Correios ganha força em nosso governo”, escreveu o Bolsonaro na rede social Twitter.

No mês de abril, o presidente afirmou que deu “sinal verde” para que sejam feitos estudos para a venda da Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos (ECT).

Na última quinta-feira (6), o atual presidente da estatal, general Juarez Aparecido Cunha manteve seu posicionamento contrário ao projeto de privatização da companhia, afirmando que apenas a parte lucrativa da empresa irá para a iniciativa privada, e os brasileiros terão que arcar com os custos do que restar.

Ainda na quinta, em decisão positiva para o governo, o Supremo Tribunal Federal (STF) determinou que o processo de venda ou de perda de controle acionário de empresas subsidiárias de estatais não precisa ser aprovado pelo Poder Legislativo.

A Suprema Corte proibiu, entretanto, o governo de vender a chamada “empresa-mãe”, ou seja, a companhia pública ou a sociedade de economia mista, sem autorização dos parlamentares.

QUAL SUA OPINIÃO? COMENTE!

Os comentários não refletem a opinião do portal. A responsabilidade dos comentários é integralmente de seus autores. Comentários que são considerados como spam ou ofensivos devem ser denunciados diretamente ao Facebook. O Patos Notícias se reserva ao direito de remover postagens que violem seus termos de uso ou as leis vigentes sem prévia notificação. 

NOTÍCIAS RELACIONADAS

REPORTAR ERRO

Sua privacidade é muito importante pra nós! Usamos cookies, rastreadores, para exibir anúncios e conteúdos com base em suas preferências. Os cookies não permitem acesso a informações particulares, como nome, endereço, etc. Conheça nossa política de privacidade e nossos termos de uso.