Prefeitura e Estado se posicionam sobre respiradores para Patos de Minas

Segundo a SES/MG, o envio de respiradores está condicionado a déficit de leitos, taxa de ocupação, percentual de população dependente, situação epidemiológica e infraestrutura no município.
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

O Secretário de Estado de Saúde, Carlos Eduardo Amaral, havia informado em entrevista ao Triângulo Notícias, no dia 20 de junho, que seria feita uma análise da estrutura antes do envio dos respiradores para Patos de Minas. Assista a seguir:

https://facebook.com/triangulonoticias/videos/693678407870842/

- Continua depois da publicidade -

Nesta quarta-feira (01/07) surgiu uma informação de que os respiradores mecânicos foram enviados para São Gotardo porque Patos de Minas não teria infraestrutura, leitos prontos, para recebê-los. Essa versão foi prestada pelo Movimento “Nas Ruas”.

Foto: Divulgação (Arquivo Pessoal)

Representantes do grupo, Wellington Wilson de Sousa e Adrian Paz, e o deputado estadual, Coronel Sandro (PSL), se reuniram com Carlos Eduardo Amaral em Belo Horizonte.

O Triângulo Notícias entrou em contato com a assessoria de imprensa da Secretaria de Estado de Saúde (SES/MG). Veja a seguir a nota:

O Governo de Minas adquiriu 1.047 respiradores para o combate à Covid-19. Desse total, 490 equipamentos já chegaram. A destinação dos respiradores está sendo definida pelo Centro de Operações de Emergência em Saúde (Coes) e determinada conforme critérios epidemiológicos e assistenciais. São eles:

– déficit de leitos de UTI para enfrentamento do COVID-19;
– taxa de ocupação dos leitos de UTI;
– percentual da população SUS dependente;
– situação epidemiológica da região ( velocidade de transmissão da doença e número de casos novos);
– disponibilidade de ampliação de leitos apontado pela região no plano de contigência macrorregional.

Além disso, o envio dos respiradores para os hospitais está condicionado a existência de leitos adequados para a utilização dos equipamentos.

O prefeito, José Eustáquio, e o secretário municipal de saúde, Carlos Rezende, falaram do assunto em entrevista ao Triângulo Notícias. Veja a seguir:

A prefeitura de Patos de Minas também emitiu um parecer sobre o caso. Confira a seguir:

Sobre a informação de que São Gotardo recebeu respiradores por falta de estrutura em Patos de Minas, a prefeitura esclarece:

-segundo a Superintendência Regional de Saúde e conforme exposto em reunião realizada na segunda-feira (29/6) na Câmara Municipal, o plano de contingência do Governo de Minas Gerais prevê a habilitação de leitos de UTI nas microrregiões de Saúde (João Pinheiro, Paracatu, Unaí e São Gotardo) pertencentes à macrorregião Noroeste, da qual Patos de Minas é cidade polo;

-na referida reunião, a diretora-adjunta da SRS, Mayra Lemos, disse que dez UTIs em Unaí inclusive já estão habilitadas pelo estado. Na mesma oportunidade, ela explicou que um dos indicadores considerados para escolha de São Gotardo deve-se ao fato de que, na época, 60% das vagas de UTI do HRAD estavam ocupadas por pacientes dessa microrregião. Vale ressaltar que novos leitos em outros municípios são para atendimento da macrorregião, portanto, serve também aos patenses;

-diante disso, a prefeitura entende que a chegada de respiradores a outros municípios da região dá condições de descentralizar o atendimento e servir melhor à população regional. O envio de ventiladores mecânicos será efetivado para Patos de Minas, sendo o Hospital São Lucas prioridade para recebê-los, desde que a instituição conclua a regularização da situação jurídica que a envolve, ou seja, obter o CNPJ próprio do hospital e desfiliar-se completamente da Funam;

-a prefeitura também entende que, descentralizando os atendimentos, os leitos já existentes na cidade estarão mais disponíveis a moradores locais, o que não cessa a tomada de medidas por parte do município para efetivar a habilitação de novas UTIs. Inclusive, o Hospital de Campanha consta no plano de contingenciamento do Governo mineiro.

QUAL SUA OPINIÃO ? COMENTE!

Os comentários não refletem a opinião do portal. Não nos responsabilizamos por eles e em caso de descontentamento use a opção “Denunciar ao Facebook”. Você está sujeito aos nossos Termos de Uso.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

- Continua depois da publicidade -