Prefeito de Patos de Minas se desdobra para honrar compromissos em meio a crise do estado

O governo de Minas Gerais deve cerca de 35 milhões de reais para o município. Salários dos servidores municipais irão atrasar, segundo José Eustáquio.
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

O prefeito de Patos de Minas, José Eustáquio, afirmou em entrevista coletiva na manhã desta quinta-feira (05) que o pagamento dos servidores públicos deverá ocorrer na próxima semana. O atraso se deve a crise financeira por qual passa o governo de Minas Gerais.

O município já dispõe de cerca de 60% do montante da folha de pagamento e aguarda repasses federais para fechar a conta e efetuar o depósito. A expectativa é que até a próxima quinta-feira (12/07) o salário já esteja nas mãos dos servidores.

- Continua depois da publicidade -

O pagamento normalmente ocorria no 1º dia útil do mês, porém em teoria a prefeitura tem até o quinto dia, no caso sexta-feira (06) para pagar. “A mídia divulgou que atrasamos, porém isso ainda não aconteceu. Pagávamos bem antes do previsto, mas fomos pegos por essa crise do estado” declarou ele.

Outro dado alarmante é a respeito da dívida na área da saúde. A UPA e o SAMU são mantidos com três recursos diferentes (municipal, estadual e federal). O estado está em falta com repasses desde o ano de 2016 e Patos de Minas tem assumido essa responsabilidade, que em teoria não é só sua, para manter o pleno funcionamento do serviço.

A arredação do município advém de impostos, como o IPTU (Imposto Predial e Territorial Urbano) que já começou a ser cobrado e o IPVA (Imposto sobre a Propriedade de Veículo Automotores). A frota brasileira de veículos avançou 1,2% em 2017, porém o reflexo na arredação foi outro, uma queda de acordo com José Eustáquio. Antes o repasse era feito direto, mas o governo estadual fez uma alteração e passou a receber integralmente a contribuição para só depois repassar aos municípios.

- Continua depois da publicidade -

QUAL SUA OPINIÃO ? COMENTE!

Os comentários não refletem a opinião do portal. Não nos responsabilizamos por eles e em caso de descontentamento use a opção “Denunciar ao Facebook”. Você está sujeito aos nossos Termos de Uso.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

- Continua depois da publicidade -