Prefeito ainda não decidiu se cumprirá Onda Vermelha do Minas Consciente

Segundo a assessoria de comunicação, a onda amarela continua valendo até segunda ordem.
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

Na última quinta-feira (03/09) noticiamos que o governo de Minas Gerais classificou a microrregião de Patos de Minas e a macrorregião noroeste na onda vermelha do Minas Consciente. Essa é a onda mais rígida que permite o funcionamento apenas de atividades essenciais.

A prefeitura, no entanto, enviou um ofício pedindo a reavaliação da decisão, sob justificativa de que Patos de Minas apresenta índice toleráveis de contaminação e baixa ocupação de leitos na rede pública. Também informou que seguirá na Onda Amarela até que haja uma resposta do governo mineiro.

- Continua depois da publicidade -

Já o Ministério Público recomendou que o prefeito publique, em até 48 horas, um decreto readequando o município para a onda vermelha. O prazo termina na tarde de sábado (05/09).

O vice-prefeito, Paulo Mota, em entrevista ao programa Direto ao Fato, informou que o jurídico da prefeitura estava analisando a possibilidade de um recurso judicial. Anteriormente, a Justiça concedeu uma liminar que permitiu Patos de Minas seguir a onda amarela, apesar da determinação vermelha do estado, porém, posteriormente, a liminar foi derrubada.

Nesta sexta-feira (04/09), a assessoria de imprensa informou que o prefeito, José Eustáquio, ainda não tomou uma decisão e que o comércio seguirá funcionando conforme previsto na onda amarela do Minas Consciente. A expectativa é que durante o feriado haja uma definição, que começará a valer a partir de terça-feira, 8 de setembro.

QUAL SUA OPINIÃO ? COMENTE!

Os comentários não refletem a opinião do portal. Não nos responsabilizamos por eles e em caso de descontentamento use a opção “Denunciar ao Facebook”. Você está sujeito aos nossos Termos de Uso.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

- Continua depois da publicidade -