População do Rio ainda sofre com as consequências do temporal de quinta-feira

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

O temporal que atingiu a cidade do Rio de Janeiro na madrugada de quinta-feira (15) ainda traz transtornos para a população, O restabelecimento da energia elétrica não ocorre plenamente, várias residências permanecem sem luz.

A concessionária de distribuição de energia Light informou hoje (17) que continua atuando nas ruas para restabelecer o abastecimento e que, neste sábado, 2,5% de seus clientes ainda estavam sem energia.

- Continua depois da publicidade -

Na quinta-feira, segundo a Light, esse percentual era de 20%. O temporal durou pouco mais de uma hora e deixou um saldo de quatro mortos e 2 mil moradores desalojados, além de dezenas de bairros sem luz. 

De acordo com a Light, não há mais trecho de bairro com grande número de consumidores sem energia. Agora, a empresa trabalha em situações isoladas, com endereços específicos, onde há transformadores ou ramais danificados nas residências dos clientes.   

Para atender esses casos, a concessionária aumentou número de profissionais em campo, de 1.500 para cerca de 2 mil, totalizando 400 equipes, deslocando turmas, inclusive, do Vale do Paraíba e da Baixada Fluminense, regiões que não foram afetadas pela forte chuva para reforçar o seu quadro funcional nas ruas.

Limpeza e remoção de árvores

A Companhia Municipal de Limpeza Urbana (Comlurb) informou que desde a madrugada da última quinta-feira, vem atuando em ações em todo município, intensificadas nos bairros mais atingidos pelo temporal.

A Comlurb informou que foram conta bilizadas cerca de 1.300 ocorrências de queda de árvores e de grandes galhos, o maior número de incidências desde que a companhia assumiu a poda das árvores em áreas públicas em 2008.

A companhia está trabalhando com 2.500 garis, 141 veículos e equipamentos, como caminhões compactadores, basculantes, pipas, pás mecânicas e motosserras.

Até este sábado foram removidas 47% das árvores nas principais vias, desobstruindo as ruas e liberando o tráfego, limpeza e raspagem de 2.250 quilômetros de sarjetas, corte e remoção de 610 árvores e recolhidas 1.600 toneladas de lixo e lama.

Os bairros mais atingidos pelo temporal foram Tijuca, Ilha do Governador,  Santa Cruz, Jacarepaguá, Jardim Sulacap, Campinho, Vila Cosmos, Centro, Irajá, Quintino,  Barra da Tijuca, Recreio, Pedra de Guaratiba, Penha, Vila Valqueire, Rio das Pedras e Campo Grande.

FONTE: Agência Brasil

QUAL SUA OPINIÃO ? COMENTE!

Os comentários não refletem a opinião do portal. Não nos responsabilizamos por eles e em caso de descontentamento use a opção “Denunciar ao Facebook”. Você está sujeito aos nossos Termos de Uso.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

- Continua depois da publicidade -