Polícia Civil faz operação e recupera gado de vítima de estelionato em Patos de Minas

A vítima tentou realizar o desconto dos cheques e percebeu ter sido vítima de estelionato.
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

A Polícia Civil deflagrou diligências na última quinta-feira (05/11) e realizou a recuperação de animais bovinos que haviam sido produtos do crime de estelionato ocorrido em Patos de Minas.

O investigadores da Delegacia de Crimes Contra o Patrimônio receberam informação de que um indivíduo deslocou até a propriedade rural e aproveitando de um conhecimento com a vítima, ambos realizaram a negociação com pagamento em cheques em doze animais. Entretanto, quando a vítima foi realizar o desconto dos cheques percebeu que havia caído em um golpe, haja vista que o cheque foi devolvido pela agência bancária e não foi efetuado o pagamento.

Com isso, a vítima procurou a delegacia, tendo iniciado os devidos rastreamentos. Pode-se apurar que o estelionatário havia repassado os animais adquiridos em má-fé para terceiros. Os investigadores passaram a levantar as propriedades rurais em que os animais possivelmente poderiam ser encontrados.

Utilizando de trabalho investigativo, uma equipe de investigadores da Polícia Civil encontrou sete animais em uma fazenda na região denominada Macacos, em Patos de Minas. O homem que estaria em poder dos animais foi informado da procedência ilícita e procedeu a devida restituição.

Continuando os levantamentos, os investigadores localizaram outras três reses bovinas em uma propriedade rural na Fazenda Calambau, em São Gonçalo do Abaeté/MG. Novamente advertido a procedência ilícita dos animais, e a boa-fé do detentor, os animais foram devidamente restituídos para a vítima.

A investigação continuará para localizar o restante dos animais.

Insta salientar que pelo que ficou demonstrado, os detentores dos animais não tiveram envolvimento com nenhuma prática ilícita, e mais se aproximam, de novas vítimas do inicial estelionatário.

Quanto ao estelionatário, a Polícia Civil já tem a identificação e o inquérito policial segue tramitação normal com fins de conseguir a reprimenda penal do investigado.

Com a realização da operação pretende-se demonstrar para a sociedade o cuidado e zelo que cada cidadão deve ter ao adquirir qualquer bem de terceiro, e assim, não incidir em práticas delitivas, e até mesmo, sofrer o prejuízo com a perca do bem adquirido.

A Delegacia de Crimes contra o Patrimônio tem intensificado os trabalhos investigativos e preventivos na sua circunscrição, realizando a investigação criminal e reforçando o compromisso com o interesse público na apuração dos crimes e irregularidades existentes em nossa cidade.

Por fim, a Polícia Civil de Minas Gerais segue empenhada nos esforços para elucidação dos crimes contra o patrimônio praticados na cidade de Patos de Minas, buscando excelência no atendimento à população e melhoria da segurança pública local.

QUAL SUA OPINIÃO ? COMENTE!

Os comentários não refletem a opinião do portal. Não nos responsabilizamos por eles e em caso de descontentamento use a opção “Denunciar ao Facebook”. Você está sujeito aos nossos Termos de Uso.

NOTÍCIAS RELACIONADAS