Polícia Civil conclui inquérito e prende jovem pelo crime de Estupro Virtual em Carmo do Paranaíba

O autor criou um perfil falso no Facebook e começou a ameaçar as vítimas. Ao todo, cinco mulheres foram coagidas pelo jovem que pedia fotos, vídeos e favores sexuais.
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Foto: Divulgação (PCMG)

Matéria em Apuração

A Polícia Civil de Carmo do Paranaíba concluiu inquérito policial em que foram apurados crimes de estupro virtual praticados pelo investigado I.A.A.A, de 19 anos. De acordo com as apurações, o indiciado teria criado perfil falso na rede social “Facebook” para realizar aproximação com as vítimas e manipulá-las através de uma série de mentiras e ameaças.

Após ganhar confiança delas, este exigia, sob a ameaça de morte, que  lhes enviassem fotos e vídeos com conteúdo pornográfico. Apesar de usar perfil falso, o autor de fato conhecia as vítimas, seus endereços e suas rotinas, o que as deixava ainda mais coagidas. Certa ocasião, chegou até mesmo a perseguir uma destas para intimidá-la.

Com medo, enviaram diversos vídeos e fotos e de posse de tais mídias, o investigado passou a exigir mais vídeos e fotos sob a ameaça de divulgar o conteúdo já repassado pelas vítimas na rede mundial de computadores, bem como exigir favores sexuais em troca de seu silêncio. Não satisfeito, ameaçando mata-las, exigia dinheiro, sendo que um dos pais pagou aproximadamente três mil reais.

Até o momento foram encontradas cinco vítimas, mulheres de 16 a 24 anos de idade, tendo uma delas quase tentado contra a própria vida, tamanha a pressão psicológica exercida pelo investigado. Na delegacia, elas narraram a violência psicológica que sofreram e os momentos de terror sob a chantagem do indiciado.

O computador e celular do acusado foram apreendidos e, após a devida autorização judicial e a realização da perícia, foram encontrados vídeos e fotos de pedofilia bem como os registros das conversas com as vítimas.

Após mostrar todas as evidências para o investigado, este confessou os fatos.

Diante da gravidade do caso, a Polícia Civil representou pela prisão preventiva. A medida foi deferida pelo Juízo da Vara Criminal da Comarca de Carmo do Paranaíba/MG, sendo o autor preso nesta manhã.

Tendo em vista que o autor, mediante grave ameaça obrigou as vítimas a se fotografarem e a gravarem vídeos pornográficos, este responderá pelo crime de “Estupro Virtual”, além de extorsão e armazenagem de conteúdo pornográfico envolvendo criança e adolescente.

Pelo que consta, esta é a primeira prisão realizada pelo crime de “Estupro Virtual” no Estado de Minas Gerais. Vale ressaltar que recentemente, em agosto, foi realizada a primeira prisão por este crime no país, no estado do Piauí.

Pode haver mais vítimas, sendo que estas devem procurar imediatamente a delegacia de polícia para que as providências cabíveis sejam tomadas.

Toda a investigação foi conduzida pelo Delegado Dr. Ítalo de Oliveira Cardoso Boaventura.

ASCOM – Polícia Civil de MG

QUAL SUA OPINIÃO ? COMENTE!

Os comentários não refletem a opinião do portal. Não nos responsabilizamos por eles e em caso de descontentamento use a opção “Denunciar ao Facebook”. Você está sujeito aos nossos Termos de Uso.

NOTÍCIAS RELACIONADAS