Planalto discute violência no Rio e criação do Ministério da Segurança Pública

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

O presidente Michel Temer reuniu alguns de seus ministros na noite de hoje (15) no Palácio da Alvorada. No encontro, que durou cerca de quatro horas e meia, foi discutida a criação do Ministério da Segurança Pública. O governo já ensaia, desde o ano passado, tirar o ministério do papel. Os ministros da Secretaria-Geral da Presidência da República, Moreira Franco, e da Defesa, Raul Jungmann, foram alguns dos presentes ao encontro. Parte da reunião também foi dedicada a discutir formas de atuação do governo federal no combate à violência no Rio de Janeiro.

Brasília - O presidente Michel Temer se reúne com ministros no Palácio da Alvorada para discutir medidas relativas à situação de venezuelanos em Roraima (Marcos Corrêa/PR)

O presidente Temer acelera debate para criação do Ministério da Segurança Pública.Marcos Corrêa/PR

A reunião também contou com a presença do ministro do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão, Dyogo Oliveira. A criação de um novo ministério precisa do aval da pasta do Planejamento, responsável pela avaliação do impacto orçamentário nesse tipo de caso. Também estiveram no Palácio da Alvorada os presidentes do Senado e da Câmara, respectivamente Eunício Oliveira e Rodrigo Maia.

Mais cedo, o líder do governo no Senado, Romero Jucá (MDB-RR), comentou sobre a criação do novo ministério. Ele negou que a pasta venha para enfraquecer o trabalho da Polícia Federal. “Nós estamos falando de ações de repressão, investigação e informação no tocante à segurança pública. Portanto, a PF tem dois papéis, o de Polícia Judiciária e de segurança pública, para intervenção direta pró-segurança. Esses papéis são distintos e teriam áreas distintas de atuação”.

Segurança no Rio

Um assessor próximo ao presidente informou que os casos recentes de violência no Rio de Janeiro também foram discutidos esta noite. Esta parte da reunião teve a presença do governador do Rio de Janeiro, Luiz Fernando Pezão.

No entanto, ainda não há nenhuma decisão anunciada sobre o que será feito para ajudar o estado. O ministro da Defesa, Raul Jungmann, já havia adiantado na última quarta-feira (14) que o governo discutiria a questão de como ajudar o Rio ainda esta semana. O governo Temer já havia prestado apoio ao estado desde o ano passado para suporte a ações da Polícia Militar local para combate à criminalidade, como ocorreu em ação na Rocinha.

FONTE: Agência Brasil

QUAL SUA OPINIÃO ? COMENTE!

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
ATENÇÃO: Dê preferência em utilizar sua conta do Facebook ou Google para comentar. Comentários com cinco descutidas serão submetidos a moderação. Para denunciar um comentário, clique na bandeira vermelha.
Os comentários não refletem a opinião do portal. A responsabilidade dos comentários é integralmente de seus autores. O Patos Notícias se reserva ao direito de remover postagens que violem seus termos de uso ou as leis vigentes sem prévia notificação.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

REPORTAR ERRO

Sua privacidade é muito importante pra nós! Usamos cookies, rastreadores, para exibir anúncios e conteúdos com base em suas preferências. Os cookies não permitem acesso a informações particulares, como nome, endereço, etc. Conheça nossa política de privacidade e nossos termos de uso.